GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

A Última Ceia de Lost (CONTEÚDO EXTRA)

O nome em inglês do A Última Ceia, de Da Vinci, é The Last Supper. Os produtores de Lost aproveitaram a oportunidade de fazer um trocadilho e lançaram esta foto de divulgação, a The Lost Supper. É provável que seja só uma brincadeira sem nenhum compromisso com a trama. Mas como os caras são chegados em esconder pistas, vejamos o que esta imagem pode esconder.

Alexandre Versignassi

 
1 – Pós-Apocalipse
O cenário, com instalações da Dharma destruídas e esqueletos no chão, é uma imagem do que restou depois da explosão da bomba de hidrogênio (a que Juliet detona na última cena da 5ª temporada). A presença dos personagens vivos num ambiente tão tétrico indica que a explosão não os afetou, só os lançou em outro ponto do espaço-tempo. Ou em uma realidade alternativa, como outras pistas mostram.

2 – Mãe do Jacob
Claire vinha sendo um personagem apagado demais para fazer parte desta seleção. Isso indica que a 6ª temporada vai mostrar a verdadeira importância dela para a trama. Provavelmente como mãe de Jacob – já que o semi-deus que aparentemente governa a ilha pode ser uma versão adulta do Aaron. Ou pelo menos habitar o corpo dele. Outra indicação disso: Claire já apareceu vestida como a Virgem Maria, numa alucinação de Charlie. E isso aconteceu no mesmo episódio que dá um destaque aparentemente desproporcional para o batismo de Aaron (12º da 2ª temporada). Se ele for mesmo Jacob, isso fica explicado.

3 – O anti-cristo
John Locke, pela lógica do seriado, está morto. Mas o corpo dele vai continuar na série, possuído pelo “espírito” (ou seja lá o que for) do inimigo de Jacob, ou sua antítese, representada pelo homem de preto que diz querer matá-lo (e o faz). Pelo que foi mostrado até agora, parece que Jacob personifica o bem e sujeito de preto (que também toma a forma da fumaça negra), faz o papel do mal. Mas por que ele, o sujeito mal, está na posição de Cristo? Das duas uma: ou é uma brincadeira com o fato de ele ser algo como um anti-cristo ou haverá uma reviravolta – veremos que o homem de preto é, ele sim, o bem. E que o angelical Jacob não passa de um lúcifer (coisa que até faria sentido, já que o diabo começou sua carreira como anjo antes de cair na maldade.