Clique e assine a partir de 8,90/mês

Oscar: veja quem provavelmente vai ganhar em cada categoria

Quem vai levar a melhor: "Parasita" ou "1917"? O brasileiro "Democracia em Vertigem" tem chance? Algum filme vai sair de mãos abanando? Faça suas apostas.

Por Rafael Battaglia - Atualizado em 7 fev 2020, 18h51 - Publicado em 6 fev 2020, 21h01

Primeiro, veio o filme do Tarantino. Depois, todo mundo só falava na história do palhaço. E aí, um drama sul-coreano virou o queridinho do público, seguido por uma sátira ao nazismo e um épico sobre a Primeira Guerra, que levou todos os prêmios que viu pela frente.

Pois é. O Oscar deste ano se configurou como um dos mais fortes (e, portanto, imprevisíveis) dos últimos anos. Nove filmes disputam o troféu principal, mas esta não é a única categoria incerta – é difícil apontar um vencedor em diversas outras, mesmo para a crítica especializada.

Cá entre nós, vamos combinar que esse tipo de incerteza é o que traz emoção à cerimônia, que acontece no próximo domingo, dia 9. No entanto, é verdade, também, que parte da emoção está em fazer aquele bolão com os amigos – e tentar acertar o maior número de vencedores.

Se você ainda não terminou as suas apostas, preparamos uma lista com os prováveis vencedores da noite. Utilizamos como base duas fontes principais: o Metacritic, site que compila as opiniões de dezenas de críticos de cinema da gringa, e os prêmios dos sindicatos, um parâmetro sólido para fazer previsões (e que nós já explicamos aqui). Ah, e uma pitada de intuição também.

Divulgação/Reprodução

Filme

Provável vencedor: 1917

Comecemos com a principal categoria – e uma das mais imprevisíveis do ano.

Ford vs. Ferrari Adoráveis Mulheres têm chances mínimas. As de Jojo Rabbit História de um Casamento são melhores, mas ainda baixas.

Vamos olhar, então, para a parte de cima da tabela. Coringa é o recordista de indicações de 2020 (11) e venceu o prêmio principal no Festival de Veneza. O Irlandês Era Uma Vez em…Hollywood fizeram muito barulho quando estrearam e ganharam alguns troféus, como o New York Film Critics Circle Award e o Globo de Ouro de Melhor Comédia, respectivamente.

Todos são fortes concorrentes, de fato, mas Parasita1917 são os favoritos do momento. Parasita foi a grande surpresa estrangeira: venceu o prêmio de melhor elenco do SAG, do Sindicato dos Atores, e como Melhor Roteiro Original do WGA, do Sindicato dos Roteiristas. Se levar o Oscar, fará história como o primeiro “forasteiro” a levar a estatueta máxima do cinema norte-americano.

Mas tem algo no meio desse caminho: 1917 é o filme a ser batido. Levou todos os prêmios possíveis: Globo de Ouro, Bafta, Critics’ Choice, DGA (leia logo abaixo) e, mais importante de tudo, o PGA, prêmio do Sindicato dos Produtores e que costuma antecipar o vencedor da categoria principal do Oscar.

Direção

Provável vencedor: Sam Mendes (1917)

Continua após a publicidade

Com apenas cinco vagas, essa categoria deixou muita gente de fora – e sem nenhuma diretora, novamente. Mas vamos lá: Todd Phillips (Coringa), Quentin Tarantino (Era Uma Vez…) e Martin Scorsese (Irlandês) são fortes concorrentes, mas a disputa, nas últimas semanas, fechou-se entre Sam Mendes (1917) e Bong Joon Hoo (Parasita).

Hoo tem ao seu favor a mesma torcida que Alfonso Cuarón teve com Roma no ano passado. Mas o diretor mexicano, na época, recebeu o DGA, prêmio do Sindicato dos Diretores, coisa que Hoo não conseguiu. Ao invés dele, o vencedor deste ano foi Sam Mendes.

O DGA é extremamente relevante. Em seus 71 anos de existência, só sete diretores o venceram sem conquistar o Oscar. Mendes conquistou também o BAFTA e o Critic`s Choice Awards. As chances estão com ele, que já venceu uma vez em 2000 com Beleza Americana, seu filme de estreia.

Divulgação/Reprodução

Atuação

Prováveis vencedores:

Ator – Joaquin Phoenix (Coringa)

Atriz – Renée Zellweger (Judy)

Ator Coadjuvante – Brad Pitt (Era Uma Vez em…Hollywood)

Atriz Coadjuvante – Laura Dern (História de um Casamento)

Aqui estão as apostas mais seguras para o seu bolão. O quarteto já levou todos os prêmios possíveis da temporada, e qualquer outro nome além deles será uma grande surpresa.

Phoenix disputa sua quarta indicação ao Oscar (as outras foram por Gladiador, Johnny e June O Mestre). Zellweger ganhou uma vez como coadjuvante por Cold Mountain, e Dern possui outras duas nomeações (As Noites de Rose e Livre).

Brad Pitt disputa em uma das categorias mais estreladas da noite. Entre seus concorrentes, Anthony Hopkins, Al Pacino, Joe Pesci e Tom Hanks, todos veteranos e devidamente oscarizados. Mas depois de outras quatro indicações, 2020 é o seu ano.

Continua após a publicidade

Mas vale dizer: será o seu primeiro Oscar de atuação, mas não o primeiro troféu do tipo: em 2014, ele foi um dos produtores a vencer o prêmio de Melhor Filme por 12 Anos de Escravidão. Nesta categoria, aliás, ele já concorreu outras duas vezes, por MoneyballA Grande Aposta. Ligeiro, não?

Divulgação/Reprodução

Roteiro

Prováveis vencedores:

Original – Era Uma Vez em…Hollywood

Adaptado – Jojo Rabbit

As categorias de roteiro estão complicadas. Entre Facas e Segredos Dois Papas receberam ótimas críticas, mas nenhum chegou a vencer o o WGA, prêmio do Sindicato dos Roteiristas que ficou para Parasita (original) e Jojo Rabbit (adaptado).

Mas tem um porém: Era Uma Vez… não pôde competir nesta premiação, pois Tarantino não é associado ao sindicato. Isso muda um pouco o jogo na categoria Roteiro Original, e tanto ele como Parasita podem levar.

Em Roteiro Adaptado, quem pode estragar a festa de Taika Waititi é Adoráveis Mulheres, no que seria um Oscar “de consolação” para Greta Gerwig, esnobada na categoria de Direção. Mas o fato de que o livro original, escrito por Louisa May Alcott, já ter sido adaptado quatro vezes para as telonas enfraquece um pouco suas chances.

Divulgação/Reprodução

Filme Estrangeiro

Provável vencedor: Parasita

Aqui não tem segredo. Os outros concorrentes (Corpus Christi, Honeyland, Os Miseráveis Dor e Glória) são todos muito bons, mas a popularidade deles não chega nem perto da do filme coreano. Este prêmio já está nas mãos de Bong Joon Hoo.

Animação

Provável vencedor: Klaus

Esta é uma das categorias mais incertas deste ano. O Link Perdido venceu o Globo de Ouro. Klaus, filme natalino da Netflix, trouxe técnicas inovadoras e ganhou diversos troféus no BAFTA e no Annie, considerado o Oscar da animação. I Lost My Body é outra produção da Netflix que se deu bem nesse prêmio.

Continua após a publicidade

Em contrapartida, o quarto capítulo de Toy Story foi sucesso de público, recebeu boas avaliações e ganhou tanto o Critic`s Choice quanto o PGA, do Sindicato dos Produtores. Não será nenhuma surpresa se Woody e cia. levarem esse troféu para casa.

Divulgação/Reprodução

Documentário

Provável vencedor: Indústria Americana

Você deve estar se perguntando: mas e Democracia em Vertigem? Dirigido pela cineasta Petra Costa, o documentário é o Brasil no Oscar deste ano. Mas as chances de vitória são pequenas: Indústria Americana, filme da Netflix em parceria com a Higher Ground, recém-criada produtora de Michelle e Barack Obama, fala sobre as relações de trabalho entre EUA e China e vem ganhando diversos prêmios. Levou 16 troféus até agora. O filme de Petra Costa ganhou apenas um, da Associação Paulista dos Críticos e Arte.

Em segundo lugar na lista de favoritos está Honeyland, um sensível documentário da Macedônia do Norte sobre a vida de uma apicultora. É tão bom que fez algo inédito: disputa como Melhor Documentário e Melhor Filme Estrangeiro.  

Trilha Sonora

Provável vencedorCoringa

Neste ano, a categoria está repleta de pesos-pesados que, juntos, somam incríveis 99 indicações ao Oscar. John Williams (Star Wars) é a autoridade máxima, com 52 nomeações no currículo, seguido por Randy Newman (História de um Casamento, 20), Thomas Newman (1917, 15) e Alexander Desplat (Adoráveis Mulheres, 11). Mas a favorita, vejam só, é uma estreante: a islandesa Hildur Guðnadóttir, pelo belíssimo trabalho em Coringa, essencial para a história.

Canção Original

Provável vencedor: “(I`m Gonna) Love Me Again” (Rocketman)

Frozen já levou o seu com “Let It Go”, e a música de sua continuação, “Into The Unknown”, não fez tanto sucesso quanto sua antecessora. A franquia Toy Story também compete aqui com “I Can`t Let You Throw Yourself Away”, mas os bonequinhos falantes já levaram essa estatueta para casa em 2011, por Toy Story 3.

Nada melhor, então, do que premiar a dupla Elton John e Bernie Taupin pela música que encerra a (ótima) cinebiografia do cantor britânico, esnobada no restante do Oscar.

Efeitos Visuais

Provável vencedor: 1917

O live action de O Rei Leão e o último Star Wars não têm chances. O rejuvenescimento digital dos atores de O Irlandês são bons, porém não foram unanimidade entre quem assistiu. 1917 tem bons efeitos, e o prêmio pode vir junto com os outros que levará na noite do Oscar.

Continua após a publicidade

Há quem acredite, contudo, em um troféu para Vingadores: Ultimato. Seria uma ótima forma de homenagear o longa, que se tornou a maior bilheteria da história do cinema no ano passado, e aqueceria o coração de milhões de fãs – inclusive deste que vos escreve.

Fotografia

Provável vencedor: 1917

Esta é uma categoria forte. O Irlandês, Coringa, O Farol Era Uma Vez… têm cacife suficiente para a estatueta. Mas é praticamente certo que 1917 levará mais esse.

A fotografia do filme, afinal, é um feito. Roger Deakins, responsável por essa parte do filme, já foi indicado 15 vezes ao prêmio – ganhou em 2018 por Blade Runner 2049 – e parte do mérito do filme vem do seu trabalho: a sensação de que a história é contada em um plano-sequência, sem nenhum corte. Durante as gravações, era preciso, por exemplo, esperar que ficasse nublado, para manter a continuidade das cenas.

Divulgação/Reprodução

Montagem (Edição)

Provável vencedor: Ford vs. Ferrari

O longa conta a história do embate entre as duas marcas automobilísticas e a histórica corrida de Le Mans em que a Ford projetou um carro especialmente para quebrar a hegemonia da Ferrari.

Azarão entre os indicados a Melhor Filme, Ford vs. Ferrari, extremamente competente nas categorias técnicas, é o favorito nesta categoria. Mas pode perder o troféu para Parasita ou O Irlandês, que também vêm fortes. Vale dizer: o prêmio do Sindicato dos Editores premiou Jojo Rabbit e o longa sul-coreano.

Som

Prováveis vencedores:

Edição – 1917

Mixagem – 1917

Ah, as categorias que sempre nos causam confusão! Mas verdade seja dita: tanto o trabalho de um designer de som quanto o de um mixador (saiba mais sobre eles aqui) costumam andar juntos, então quase sempre os indicados a uma categoria se repetem na outra

Continua após a publicidade

Em 2020, isso aconteceu com quatro filmes: 1917, Coringa, Ford vs. Ferrari Era Uma Vez…. Tanto o filme sobre automobilismo quanto o longa de Quentin Tarantino são fortes concorrentes, mas é bem provável que 1917 faça uma dobradinha aqui.

Divulgação/Reprodução

Design de Produção

Prováveis vencedores: Era Uma Vez em…Hollywood

A categoria, anteriormente, se chamava “Direção de Arte” – é a responsável por premiar a cenografia e a composição de todos os elementos em cena. O longa de Tarantino nos transporta com maestria para a Los Angeles do final dos anos 1960 e é o favorito a vencer, com 1917 (sempre ele) em segundo lugar.

Maquiagem e Cabelo

Prováveis vencedores: O Escândalo

O filme, que possui no elenco nomes como Nicole Kidman, Charlize Theron e Margot Robbie foi bem recebido pela crítica (as últimas duas atrizes, inclusive, foram indicadas ao Oscar), mas ficou de fora da categoria principal.

A história é baseada no escândalo real de assédio sexual envolvendo Roger Ailes, chefão do canal Fox News, e diversas funcionárias do veículo. O trabalho da equipe de maquiagem e cabelo foi louvável, e a semelhança entre as atrizes e as personalidades reais impressiona. CoringaJudy correm por fora, mas as chances são pequenas.

Divulgação/Reprodução

Figurino

Prováveis vencedores: Adoráveis Mulheres

Páreo duro nesta categoria: Sandy Powell (O Irlandês) já venceu três vezes o Oscar. Mark Bridges, de O Coringa, duas. Mas Jacqueline Durran, que já ganhou anteriormente por Anna Karenina, é a favorita, novamente, por um filme de época. Quem pode surpreender é Arianne Phillips, que nunca ganhou antes e foi a responsável por reviver os hippies de Era Uma Vez em…Hollywood.

Curtas

Prováveis vencedores:

Animação – Hair Love

Documentário – Learning to Skateboard in a Warzone (if you’re a girl)

Continua após a publicidade

Live-action – Brotherhood

Publicidade