GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Tragédia grega

tragédia que não acaba mais.

José Francisco Botelho, Ivan Finotti, Kako e Rodrigo Maroja

Imortalizada em obras como Odisséia e Ilíada, a exuberante mitologia grega é inspiração para as artes de todos os tempos. Herdados pela civilização romana, alguns mitos ganharam novos nomes, como Hércules (Héracles), Cupido (Eros) ou Ulisses (Odisseu). O que não mudou – nem mudará – é a enorme quantidade de sexo e sangue produzida por essas divindades olímpicas, fantásticos monstros e fabulosos heróis. É tragédia que não acaba mais. Confira!

Urano

O primeiro senhor do mundo, o Céu Estrelado. Fecundou a mãe, Gaia (a Terra), dando origem aos titãs, que detestava

Cronos

Deus do tempo, o titã castrou o pai com uma foice e tomou o poder. Devorava os filhos recém-nascidos. Zeus escapou

Deméter

A deusa da colheita deixou o mundo passar fome ao perder a filha Perséfone para o infernal Hades. Zeus ordenou que a filha passasse parte do ano com a mãe. É quando chega a primavera

Palas atenas

Nascida da cabeça de Zeus, é a deusa da sabedoria. Ama a paz e a civilização. Mas, quando guerreia, nem mesmo Ares segura a bronca

Hestia

Pacata irmã de Zeus, nunca se envolve em disputas. Protege lares e famílias e é a mais boazinha das divindades

Atlas

Após a queda de Cronos, o poderoso titã foi condenado a sustentar o Céu nas costas

Afrodite

Quando os genitais de Cronos caíram no oceano, as espumas do mar deram origem à mais deslumbrante das criaturas, a deusa da beleza e do amor

Hefestos

Filho de Hera, que o gerou sem ajuda masculina, é o ferreiro do Olimpo. Feio, manco e tímido, casou-se com a bela Afrodite – que o trai em todas as oportunidades

Ares

Filho de Zeus e Hera, o deus da guerra ama sangue e destruição. Todos o detestam, menos Afrodite (sua amante secreta) e Hades (que se beneficia de suas matanças)

Prometeu

O titã criou os homens a partir de estátuas de barro. Então deu-lhes o fogo, exclusivo dos deuses. Irado, Zeus o acorrentou a um rochedo por 30 anos. De dia, uma águia lhe devora o fígado; de noite, o órgão se regenera

Eros e Psiquê

Disparando flechas, Eros incendeia de amor deuses e mortais. Mas até ele caiu vítima desse feitiço. E se apaixonou pela princesa Psiquê

Gigantes

Seres de força descomunal, declararam guerra ao Olimpo. Só foram derrotados quando Héracles entrou no combate

Dédalo e Ícaro

Aprisionado no Labirinto de Creta, Dédalo fabricou asas com cera e penas para ele e seu filho, Ícaro. Mas na fuga Ícaro se aproximou demais do Sol. Suas penosas derreteram e ele voou para a morte

Ciclopes

Criaturas imensas, com um olho no meio da testa. Forjaram o tridente de Posêidon, o capacete de Hades e o relâmpago de Zeus

O protetor dos pastores é preguiçoso, depravado e bem feio. Tem chifres, cauda e pernas de cabra. Passa o tempo nos bosques, perseguindo ninfas

Zeus

Declarou guerra a Cronos e o derrotou. Tornou-se senhor do mundo, governando do alto do monte Olimpo. Fulmina os insolentes mortais com seu relâmpago

Hera

Irmã e esposa de Zeus, é famosa pelas intrigas contra o marido e por seus acessos de ciúmes. Com razão: ele tem inúmeras amantes

Ninfas

Jovens, belas e delicadas, elas habitam os bosques, as montanhas e as águas. Despertam grandes paixões entre deuses e mortais

Musas

As nove são filhas de Zeus e Mnemósine, deusa da memória. Seguidoras de Apolo, cantam e dançam nas festas divinas, inspirando as artes

Narciso

Mortal de incrível beleza e grande egoísmo, recusou o amor da ninfa Eco. Certo dia, ao olhar seu próprio reflexo nas águas de uma fonte, apaixonou-se perdidamente por si mesmo e ali permaneceu até consumir-se

Dionísio

Filho de Zeus com a mortal Semele, é o patrono do vinho e espalha a embriaguez entre os homens. Concedeu ao rei Midas o desejo de transformar tudo o que tocasse em ouro

Posêidon

Irmão de Zeus, o senhor dos mares faz a terra tremer e as águas se agitarem ao brandir seu tridente. Teve caso com a Medusa e filhos como o ciclope Polifemos

Hermes

Filho de Zeus, demonstrou enorme talento para a trapaça. Sua astúcia e ligeireza fizeram dele o mensageiro favorito dos deuses olímpicos. É o patrono dos ladrões

Apolo e Artemis

Filhos de Zeus, Apolo é o deus da harmonia e patrono das artes, enquanto sua gêmea, Artemis, é a divinidade da caça. Ela ama bosques e montanhas, mas não os homens, e permanece virgem

Odisseu

Herói da Guerra de Tróia, livra-se das enrascadas usando a cabeça. Perseguido por Posêidon, passou anos perdido nos mares até conseguir voltar para sua amada Penélope

Jasão

O líder do navio Argos foi buscar o Velo de Ouro (pele de um supercarneiro) em Cólquida e o resgatou com a ajuda da feiticeira Medéia. Casaram-se, mas ela matou os filhos

Perseu e Medusa

Perseu decepou a cabeça da Medusa, que tinha serpentes no lugar dos cabelos e transformava em pedra quem ousasse encará-la. Com um espelho de bronze, um manto que lhe garantia invisibilidade e botas aladas, o serviço ficou fácil

Héracles

Fruto de Zeus com uma mortal, é o mais famoso herói da Grécia. Derrotou diversos monstros, como Cérbero, o cão carnívoro de três cabeças que guarda os portões do Inferno

Centauros

Habitantes das montanhas e florestas, os centauros têm busto de homem e corpo de cavalo. Alguns são selvagens e brutais; outros, como o sábio Quíron, amam as artes e as ciências

Teseu e Minotauro

O príncipe de Atenas ousou penetrar no Labirinto de Creta, onde vivia o poderoso Minotauro, com cabeça de touro e corpo de homem. Matou-o e conseguiu voltar graças a um novelo de lã com que marcou todo o caminho

Pégaso e Belerofonte

Montando o cavalo alado Pégaso, Belerofonte tentou voar até os cumes do Olimpo. Irritado pela ousadia, Zeus fez o animal corcovear, derrubando e matando o herói

Orfeu e Eurídice

O músico Orfeu foi ao Inferno buscar a ninfa Eurídice. Hades deixou-a ir, contanto que Orfeu não olhasse para trás. Ele olhou e, por isso, sua amada está lá até hoje

Hades e Perséfone

Após ser raptada por Hades, rei do Inferno, Perséfone casou-se com ele e tornou-se a rainha da região

Sísifo

Trapaceiro que enganou até a Morte, o infeliz foi condenado a empurrar eternamente uma pedra até um cume. Ao chegar lá, ela rola para baixo

Caronte

Na fronteira do Tártaro, os mortos devem pagar pedágio e subir na barca de Caronte. Assim, atravessam o rio Estiges e chegam ao Inferno. O morto sem dinheiro fica 100 anos chorando na margem do rio