GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Dez anos de South Park

Texto Cíntia Cristina da Silva

Republicanos, democratas, ambientalistas, judeus, celebridades e até a Virgem Maria. Há 10 anos, ninguém escapa das espinafradas dos 4 garotos mal desenhados e mal-educados de South Park. O desenho irrita qualquer um – dos vegetarianos aos mórmons (que estariam em peso no céu, deixando o lugar meio chato).

Essa postura iconoclasta provoca a pergunta: afinal, onde é que o programa se posiciona, politicamente falando? Na esquerda ou na direita? Trey Parker e Matt Stone, os dois jovens criadores da série, se descrevem como libertários, mas também como republicanos (partido do presidente George W. Bush). Mesmo assim, a série é capaz de zombar tanto de Bill Clinton quanto de Bush, ridicularizar ambientalistas e afirmar que os republicanos estão arruinando a Terra. Se o desenho ficasse do lado de alguém, não seria South Park. Esse é o seu segredo. Nunca se sabe quem será a próxima vítima a cair no ridículo.

Contra todos

Os 4 episódios mais polêmicos

Os deficientes vão para o inferno?

Os garotos ficam preocupados com um deficiente mental que não consegue confessar e, portanto, vai para o inferno. Decidem procurar o padre, mas o encontram transando com uma das fiéis. Enquanto isso, Satã chora de saudade de seu ex: o sexy Saddam Hussein.

Preso no armário

No episódio que fez Tom Cruise ameaçar os roteiristas, Stan, um dos 4 garotos descobre que é a reencarnação do fundador da Igreja da Cientologia. John Travolta e Tom Cruise visitam o novo profeta. Stan diz a Tom Cruise que prefere Leonardo DiCaprio. Cruise decide viver dentro de um armário.

Bloody Mary

Várias comunidades católicas protestaram depois de assistir ao episódio em que uma estátua de Maria sangra pelo ânus. O pai de Stan acredita que o fato é um milagre e vai falar com o papa, que descarta a idéia de “obra divina”. Diz que a Virgem está menstruando e que isso é comum em garotas.

O retorno do Chef

O desenho não poupa nem seus colaboradores, como o cantor Isaac Hayes. Voz do personagem Chef por 10 temporadas, Hayes deixou a série por causa das sátiras à Cientologia, sua religião. A solução foi matá-lo e depois trazê-lo de volta, com uma nova voz, na pele de um pedófilo.