Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Como era a anatomia de um tigre dentes-de-sabre?

Com rabo curto e uma mandíbula que conseguia abrir num ângulo de 120 graus, animal vivia na América do Sul

Por Da Redação Atualizado em 4 jul 2018, 20h16 - Publicado em 19 jan 2017, 17h58
tigre-2
Márcio L. Castro

Além dos dentes caninos alongados, eles eram mais pesados e tinham cauda e patas mais curtas que os grandes felinos atuais. Apesar de serem chamados popularmente de “tigres”, esses bichos faziam parte de famílias e subfamílias que derivaram de uma ramificação evolutiva diferente da dos felinos atuais. Portanto, um tigre dentes-de-sabre não é, realmente, um tigre, nem um leão, nem um leopardo – é um parente distante de todos esses por possuir um ancestral comum. De todas as espécies apelidadas de tigres dentes-de-sabre, as três do gênero Smilodon são as mais populares. E, dessas, o sul-americano Smilodon populator, mostrado abaixo, era a maior de todas.

tigre-1

VIDA SOCIAL
Não se sabe se o Smilodon andava em bandos ou sozinho. Cientistas observaram fósseis de animais que sofreram ferimentos graves quando em vida, sugerindo que foram, de alguma forma, sustentados por colegas. No entanto, também se leva em conta que gatos modernos conseguem passar até cinco semanas sem comer – tempo suficiente para se curar

DISMORFISMO SEXUAL
Diferentemente dos leões, por exemplo, os machos e fêmeas de Smilodon eram praticamente iguais em aparência. Cientistas especulam que, caso vivessem em grupos, essa paridade diminuiria a competição por parceiras e poderia até gerar casais monogâmicos

tigre-4

tigre-3

DENTES
Alguns fósseis foram encontrados com os caninos quebrados ou com um deles faltando. Os dentes eram frágeis porque, caso a presa se debatesse, o animal sairia apenas com o canino fraturado e não a mandíbula inteira

Continua após a publicidade

O ATAQUE

tigre-6

1. Escondido na vegetação, o tigre chegava perto da presa

2. Quando perto o suficiente, ele saltava em direção a ela e a empurrava com as patas dianteiras

3. A presa caía no chão com a força bruta das patas do tigre, que a mantinham imóvel

4. Antes que a presa se recompusesse, o tigre cravava os dentes em uma área mole, como o pescoço, dando um golpe fatal e definitivo

tigre-5
Márcio L. Castro

FONTES Livros Sabertooth, de Mauricio Antón, e The Other Saber-tooths: Scimitar-tooth Cats of the Western Hemisphere (vários autores), artigos Body size of Smilodon, de John M. Harris Christiansen, Paleoecology of the large carnivore guild from the late Pleistocene of Argentina, de Francisco J. Prevosti e Sergio F. Vizcaíno, e Sabretoothed Carnivores and the Killing of Large Prey (vários autores)

Continua após a publicidade

Publicidade
Mundo Estranho
Como era a anatomia de um tigre dentes-de-sabre?
Com rabo curto e uma mandíbula que conseguia abrir num ângulo de 120 graus, animal vivia na América do Sul

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Transforme sua curiosidade em conhecimento. Assine a Super e continue lendo

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

App SUPER para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo da Super. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Receba mensalmente a SUPER impressa mais acesso imediato às edições digitais no App SUPER, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês

Publicidade