GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Como funciona o caminhão auto-escada utilizado pelos bombeiros?

Atire a primeira escada magirus de brinquedo o moleque que nunca sonhou em ter um carrinho de bombeiros na infância. Não é para menos, já que o troço é maneiríssimo. Além da sirene e dos luminosos, apetrechos que não podem faltar no combate aos nossos incêndios imaginários, os modelos sofisticados também contam com mangueiras que até soltam água de verdade. Isso sem falar no mais cobiçado objeto de consumo: uma escada que sobe, desce e gira 360 graus ao comando de um controle remoto. No mundo real, o carro que inspirou as vibrantes versões miniaturizadas atende pelo nome de caminhão auto-escada. Dentre os quase 30 modelos de veículos dos bombeiros, esse é um dos mais usados no combate a incêndios de grande porte. Multifuncional, o caminhão serve para três funções básicas:

1 – apagar o fogo a partir do chão, com seis mangueiras conectadas às laterais do carro;

2 – resgatar pessoas em lugares altos com uma escada;

3 – lutar contra as chamas pelo ar com um esguicho aéreo de grande vazão.

Apesar de ser bem versátil, o auto-escada precisa do apoio de alguma outra viatura com um grande reservatório de água para fornecer o líquido que abastece as mangueiras. “Esse tipo de caminhão faz parte do grupo usado para o combate a incêndios em prédios e locais elevados. No estado de São Paulo, há cerca de 100 veículos dessa categoria em uma frota total de 1 800 veículos em operação”, afirma o capitão Edson de Oliveira Silva, do Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo. Nós, crianças crescidas aqui de Mundo Estranho, ligamos a sirene, acionamos os luminosos e pedimos passagem para explicar todos os segredos desse “brinquedão” fascinante. Escolha um dos seis bancos da cabine e siga tranqüilo: nessa aventura, ninguém vai sair chamuscado!

Mergulhe nessa

Na internet:

http://www.polmil.sp.gov.br/ccb/pagina5.html

Os segredos do carro de bombeiros
Modelo auto-escada resgata pessoas nas alturas e alimenta até sete jatos independentes

SUBIDA CONTROLADA

Na parte de trás do caminhão, um bombeiro opera o sistema hidráulico que aciona a escada. Dá para escolher a inclinação, determinar qual será a direção de subida (ela pode girar 360 graus) e decidir a extensão total, controlando o sistema de roldanas e cabos de aço que estendem e recolhem os lances da escada

PULMÃO EXTRA

Dois tanques de ar respirável com capacidade para 50 litros levam ar para o bombeiro que está no ponto mais elevado da escada, por meio de uma tubulação acoplada aos degraus. O suprimento dura 3 horas, possibilitando que um combatente fique sempre no alto para realizar o trabalho de salvamento

SALVAMENTO INSTÁVEL

Bombeiros e vítimas que escapam do fogo usando a escada precisam ter sangue frio. Por ser toda feita de alumínio, a escada é leve e balança com a ventania. Mas sensores de um sistema eletrônico de segurança controlam as oscilações da escada, bloqueando a subida em situações de muito risco — no caso de rajadas fortes, por exemplo

COMBATE AÉREO

A escada de resgate possui cinco lances de degraus que podem ser estendidos por até 46 metros. Dá para salvar pessoas até no 12º andar de um prédio. Na ponta, um canhão d’água lança um jato com vazão de 3 mil litros por minuto

ARMÁRIO EMBUTIDO

Nas laterais, a carroceria tem gavetas que guardam mangueiras, pás, machados e outros acessórios hidráulicos de combate ao fogo

MEGACANUDINHO

Os mangotes, tubos de borracha com mais de 10 centímetros de diâmetro, captam água de caminhões-tanque ou reservatórios como piscinas e lagos para abastecer as mangueiras

CASA DE FORÇA

A cabine tem espaço para seis bombeiros e guarda o motor do caminhão, que fica ligado para alimentar o mecanismo da escada e a bomba d’água

GUINDASTE ESCONDIDO

Estendidas antes do combate às chamas, as patolas ampliam a superfície de contato do carro com o solo para sustentar a subida da escada

BATALHA TERRESTRE

No caminhão auto-escada convencional podem funcionar ao mesmo tempo até seis mangueiras terrestres e uma aérea. Como o tanque do veículo tem capacidade para apenas 800 litros, o auto-escada precisa de fontes externas de água. As mais tradicionais são os hidrantes — mas, como eles não existem em vários lugares, a solução é usar um caminhão-tanque com capacidade para 20 mil litros

INVERSÃO INTENCIONAL

A palavra “bombeiros” é escrita ao contrário para que os motoristas que vêem o carro pelo retrovisor abram passagem rapidamente

FAROL DE MILHA

Holofotes no topo da cabine ajudam nos combates noturnos

Painel multiuso
Equipamento controla o fluxo de água para combater o incêndio

Localizado no lado externo do carro, o painel das bombas funciona como centro de controle e distribuição da água usada para combater as chamas. Além de conectores para entrada e saída de água e visores para monitorar os jatos, o painel conta ainda com um comunicador, um sistema de microfone e alto-falante que deixa o operador falar com o bombeiro na escada