Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Como são feitos os palitos de dente?

Para que uma árvore se transforme nesse artefato de higiene bucal, a madeira precisa passar por uma seqüência de aparelhos industriais, como tornos, descascadores, guilhotinas e afiadores. Esses equipamentos conseguem extrair de um único tronco de pinheiro com 30 centímetros de diâmetro e 10 metros de altura nada menos do que 12,6 milhões de palitos […]

Por Redação Mundo Estranho Atualizado em 4 jul 2018, 20h28 - Publicado em 18 abr 2011, 18h54

Para que uma árvore se transforme nesse artefato de higiene bucal, a madeira precisa passar por uma seqüência de aparelhos industriais, como tornos, descascadores, guilhotinas e afiadores. Esses equipamentos conseguem extrair de um único tronco de pinheiro com 30 centímetros de diâmetro e 10 metros de altura nada menos do que 12,6 milhões de palitos de dente! No mundo todo, a procura por esse simples objeto é muito grande: só no Brasil, estima-se que 80 milhões de palitos sejam usados a cada dia. Na Pré-História, é bem provável que uma versão primitiva de palito (algo como um toco de galho seco, por exemplo) tenha servido para retirar nacos de carne de caça preso entre os dentes. Com o tempo, eles se tornaram mais sofisticados. No século 19, palitos de marfim e prata usados pela nobreza européia incluíam uma pequena espátula dobrável, que servia para raspar a língua e remover sobras de comida.

Apesar de sua presença milenar depois das refeições, os especialistas fazem ressalvas ao uso do palito. “Além de machucar a gengiva, ele empurra a sujeira para dentro do espaço entre os dentes. Com isso, os restos de alimentos acabam fermentando e podem causar infecções”, diz o dentista Pedro Duarte, da Associação Paulista de Cirurgiões Dentistas, em São Paulo. Portanto, o ideal é não usar, mas se o desejo de palitar for irresistível, o mais recomendável é ir para a frente do espelho e ser bem delicado para não causar nenhum estrago.

Só o produto é simples
Sofisticado processo industrial inclui serras, lâminas e lixas

1 – A preparação dos palitos começa na derrubada das árvores. Para que a madeira possa ser processada pelo maquinário industrial, cada tronco é dividido em blocos menores, medindo 2,4 metros de comprimento e com um diâmetro de 30 a 50 centímetros

2 – Na fábrica, os troncos já divididos passam por uma serra quádrupla (que corta em quatro pontos) e cada um deles vira cinco toras de 41 centímetros. Em seguida, as toras vão para um torno, onde duas garras as prendem pelas extremidades e as fazem girar. Ali, elas são descascadas por uma lâmina como se fossem um rolo de papel higiênico

3 – A madeira que sai do torno é uma lâmina de 2,4 milímetros de espessura, 41 centímetros de largura e 2 metros de comprimento. Na etapa seguinte, uma esteira leva essa lâmina para uma câmara aquecida, que mantém a madeira seca para facilitar o corte dos palitos

4 – Depois de seca, a madeira é retalhada várias vezes por uma guilhotina múltipla. Primeiro, o aparelho corta a lâmina em retângulos de 9 centímetros de largura e 41 de comprimento. O segundo corte transforma cada retângulo em 36 varetas de 2,2 milímetros de espessura, a mesma dos palitos que você usa

5 – No terceiro e último corte, as varetas são serradas em palitos com 6,5 centímetros de comprimento. O passo final é afiar as duas extremidades deles numa lixa giratória dupla. A partir daqui os palitos de dente estão prontos para ser embalados

Continua após a publicidade
Publicidade