GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Existem animais treinados para a guerra?

Sim. Ao longo da história, vários bichos já receberam treinamento de guerra e alguns até foram mandados para o front de batalha. Durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945), as forças aliadas usavam “cachorros-bomba” para explodir tanques do exército nazista. Golfinhos também já foram treinados por militares de vários países para encontrar minas submarinas ou interceptar mergulhadores inimigos. Mais recentemente, pesquisadores americanos do Laboratório Nacional Los Alamos anunciaram ter treinado abelhas para farejar explosivos. Essas iniciativas, claro, são bombardeadas por associações defensoras dos animais. “É muito cruel colocar um animal em uma situação de perigo”, disse a bióloga inglesa Stephanie Boyles, da organização não-governamental internacional Peta, sigla de Pessoas pela Ética no Tratamento de Animais, em entrevista à rede BBC.

Esquadrão animal Cachorros e golfinhos já estiveram no front e abelhas devem ser mandadas para o Iraque

MACACOS CAMICASES

O treinamento: Através de choques elétricos, os macacos aprendem, em simuladores de vôo, a pilotar aviões e soltar bombas no front inimigo ou mesmo usar o próprio avião como bomba. Além disso, são expostos a radiação nuclear, para testar sua resistência a nuvens radioativas

Já foram para o front? Não. O projeto fracassou, mas cerca de 4 mil animais morreram nos treinamentos

GOLFINHOS SENTINELAS

O treinamento: Os animais são treinados para encontrar minas submarinas e para atacar mergulhadores. Para isso, aprendem a tirar a máscara e desconectar o suprimento de ar do inimigo, além de, em alguns casos, ter arpões amarrados às barbatanas

Já foram para o front? Sim. Há evidências de que esses mamíferos já atuaram nas Guerras do Vietnã e do Iraque

ABELHAS FAREJADORAS

O treinamento: Os insetos são expostos ao cheiro de bombas e, depois, recompensados com água açucarada. Com isso, sempre que encontram explosivos, as abelhas estendem seu probóscide, o tubo usado para se alimentar

Já foram para o front? Ainda não, mas podem ser usadas na Guerra do Iraque e na segurança interna dos Estados Unidos

ORCAS SUICIDAS

O treinamento: Esse projeto supersecreto da Marinha americana seguia uma lógica parecida com a dos “cachorros-bomba”: baleias com explosivos presos ao corpo explodiriam embarcações inimigas

Já foram para o front? Felizmente não, pois os idealizadores do projeto pensaram em usar o animal até para detonar bombas nucleares

CACHORROS-BOMBA

O treinamento: Os cães são acostumados a só se alimentar debaixo de tanques. No front de batalha, ficam vários dias sem comer e, depois, são soltos com bombas presas ao corpo

Já foram para o front? Sim. Foram usados por tropas americanas e russas para detonar blindados alemães na Segunda Guerra