GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Quantas brasileiras já foram Miss Universo?

O feito aconteceu duas vezes: em 1963 e em 1968.

Duas moças brasileiras já ganharam o concurso de beleza mais famoso do mundo: a gaúcha Iêda Maria Vargas, em 1963, e a baiana Martha Vasconcellos, em 1968.

Atualmente, ambas vivem longe dos holofotes. Ieda tem 75 anos e vive em Gramado, no Rio Grande do Sul — ela se recuperou de um Acidente Vascular Cerebral (AVC) que teve aos 55 anos.

Martha, por sua vez, tem 70 anos e vive em Salvador, sua cidade natal. Até 2012, ela morou nos Estados Unidos, país de seu ex-marido, onde realizou trabalhos sociais contra a violência doméstica.

Veja também

O Brasil também teve vencedoras em outros dois concursos do gênero, o Miss Mundo e o Miss Beleza Internacional. Em 1968, Maria da Glória Carvalho, do Estado da Guanabara – hoje parte do Rio de Janeiro – venceu o Miss Beleza Internacional e, em 1971, Lúcia Tavares Petterle, também da Guanabara, levou o Miss Mundo.

As brasileiras no Miss Universo, Miss Mundo e Miss Beleza Internacional costumam ser, respectivamente, a primeira, segunda e terceira colocadas no Miss Brasil. Um exemplo: em 2004, Grazi Massafera ficou em terceiro no concurso brasileiro e participou do Miss Beleza Internacional, mas não ganhou nada lá fora.

O concurso de Miss Universo, primeira divisão da beleza mundial, é disputado desde 1952. No início, era patrocinado por uma fábrica americana de roupas de banho, até que, em 1996, o magnata (e futuro presidente) Donald Trump adquiriu os direitos sobre o evento.

As coroas de 2018 acabam de ser entregues – a final do Miss Universo aconteceu neste domingo (16), em Bangcoc, com a coroação da filipina Catriona Gray. O segundo lugar ficou para a sul-africana Tamaryn Green e o terceiro, para a venezuelana Sthefany Gutiérrez. A brasileira Mayra Dias ficou entre as 20 semifinalistas.

O título dá direito a um ano de moradia em um apartamento de luxo em Nova York, além de um reinado repleto de compromissos como atividades de caridade, aparições em programas de televisão e encontros com autoridades. É de cansar a beleza.

Pódium da beleza

Brasil fica em 5º lugar no ranking do concurso Miss Universo

País: Estados Unidos
Títulos: 8

País: Venezuela
Títulos: 7

País: Porto Rico
Títulos: 5

País: Filipinas
Títulos: 3

País: Suécia
Títulos: 4

País: Brasil
Títulos: 2*

*Empatado com França, Colômbia, México, Japão, Canadá, Austrália, Índia, Trinidad e Tobago, Tailândia e Finlândia

Qualificação rigorosa

Grávidas e mamães não podem participar do concurso

As famosas “2 polegadas” a mais no quadril, que tiraram o título da brasileira Marta Rocha em 1954, não fazem mais parte dos critérios do Miss Universo. Não há pesagem nem tomada de medidas, mas há alguns pré-requisitos. As candidatas devem ter entre 18 e 28 anos, não podem ser casadas nem ter filhos.

Neste ano, das 94 candidatas (uma de cada país), 20 se classificaram para a semifinal. Em 2017, foram 16 e, no ano anterior, 13. Outro detalhe é que se manteve a regra adotada em 2017 que estabelece que o número de semifinalistas deve ser igual para todos os continentes: Europa, África, Ásia-Pacífico e Américas.

As top 10 foram selecionadas após um desafio em que elas tinham que fazer um discurso de 15 segundos para o júri (pela primeira vez, composto só por mulheres) e o público que estava assistindo.

Mais uma novidade: apenas as dez últimas tiveram que desfilar com trajes de banho e de gala – algo que acontecia já na fase semifinal. Depois dos desfiles, as juradas decidiram o top 5 e, após uma bateria de perguntas e respostas, as três finalistas foram escolhidas.