GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Como curar alergias ingerindo pedacinhos de plástico

Cientistas conseguiram evitar ataques alérgicos usando nanopartículas de plástico - e parece que o truque pode curar qualquer alergia

Quem tem alergia a ovo, amendoim ou qualquer outra comida sabe: é muito chato viver com medo de ter um ataque alérgico. Se este é o seu caso, saiba que a solução pode estar próxima. Cientistas da Universidade Northwestern, nos Estados Unidos, encontraram um jeito de fazer as alergias a alimentos desaparecer – e o truque é de plástico.

Os pesquisadores disfarçaram as proteínas do alergênico (o agente causador da alergia), usando nanopartículas de plástico. Isso faz com que o sistema imunológico da pessoa alérgica não reconheça essas proteínas como inimigas, evitando a reação alérgica. 

LEIA: 7 casos de alergias incomuns

Parece complicado, mas é simples: imagine que o seu corpo é uma fortaleza e que o seu sistema imunológico é um conjunto de guardas que a protegem. Esses guardas regulam o portão, atacando tudo aquilo que pareça ameaçador. 

Até aí, tudo bem, faz sentido. Mas o problema é quando o alergênico aparece no portão: ele é inofensivo, mas por algum motivo os guardas começam um ataque, como se estivessem defendendo a fortaleza de um inimigo poderoso – algum veneno, um vírus ou uma bactéria. Só que, como não há inimigos de verdade, o sistema imunológico acaba atacando o próprio corpo sem querer, causando uma reação alérgica.

Usando as nanopartículas, os cientistas criaram um disfarce para as proteínas alergênicas – e aí, enganados, os guardas deixam-nas passar sem atacar. Uma vez dentro da fortaleza, o sistema imunológico percebe que a comida que causa a alergia, na verdade, não tem faz mal, e fica de boa. O mais legal é que os “guardas” se lembram disso no futuro, o que acaba com a alergia de vez. 

LEIA: Suas alergias dependem da estação do ano em que você nasceu

O primeiro teste foi feito com ratos tão alérgicos à proteína do ovo que, quando expostos a ela, tinham um forte ataque de asma. Em todos eles, os cientistas pararam a reação alérgica usando apenas o disfarce de nanopartículas. Depois deste primeiro teste, os ratinhos ingeriram as proteínas do ovo normalmente – e não houve reações alérgicas. Ou seja: além de barrar o ataque, as nanopartículas fizeram com que o corpo dos ratos aprendesse que as proteínas do ovo são inofensivas. Bingo!

Agora, o próximo passo é testar o truque em ratos alérgicos a amendoim, que é uma das alergias mais mortais em seres humanos. Uma vez aprovadas nesta fase, as nanoparticulas seguem para testes em humanos e daí para o mercado. Em tese, este truque de plástico poderia curar qualquer alergia, e os cientistas esperam poder ajudar as mais de dois bilhões de pessoas que sofrem com este mal no mundo todo. 

LEIA TAMBÉM:
A polêmica do glúten
Beijo pode aliviar alergia
Alergia, o mal do século