Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Quer mudar de vida em 2020? Trabalhe em castelos medievais na Escócia

Órgão que zela pelo patrimônio do país busca pessoas para guiar turistas e cuidar de ruínas espetaculares da Idade Média — uma delas às margens do Lago Ness

Por A.J. Oliveira 26 dez 2019, 19h01

Fim de ano chegando e é quase inevitável bater aquele anseio por uma grande mudança ou recomeço na vida. E se você curte tudo o que remeta aos tempos medievais, uma boa notícia: seu novo emprego em um castelo na Escócia pode estar a poucos cliques de distância.

Calma, a gente explica. O Historic Environment Scotland, órgão público que conduz pesquisas, preserva e promove o patrimônio histórico do país, está recrutando novos funcionários para trabalhar em diversas ruínas. O trabalho em si não é muito complexo. Consiste, em sua maioria, em acolher os milhares de turistas que visitam as atrações, além de desempenhar cuidados básicos para conservar as antigas estruturas e seus terrenos.

Por exemplo: alguns dos castelos, localizados em ilhas, estão precisando de operadores de barcos para levar e trazer os visitantes. Já outros necessitam de serviços de jardinagem, ou ainda de pessoas para monitorar os estacionamentos. No geral, os cargos são sazonais e não exigem tanto dos candidatos. De acordo com o Historic Environment, basta apenas ter atitude entusiasmada e amigável, entregar um serviço ao consumidor de qualidade e ter a vocação de ser um “embaixador” da Escócia.

Ao todo, são nove vagas. Estrangeiros são bem-vindos no processo de seleção, que dura até 16 de janeiro, e o salário varia entre 18 mil e 19 mil libras ao ano – mais de R$ 90 mil reais anuais.

  • Ambiente de trabalho

    Os castelos têm boas histórias para contar. Um deles, o de Kisimul, fica à beira-mar, e o sombrio Saint Andrews já foi uma prisão. A famosa rainha Maria da Escócia, que reinou entre 1542 e 1567, foi coroada no castelo de Stirling, e também esteve em Craigmillar e Lochleven.

    Mas dois dos castelos que estão recrutando se destacam. Doune é um queridinho dos produtores de filmes e séries. Lá foram gravadas cenas da série Outlander, cuja primeira temporada se passa na Escócia do século 18. Por pouco, não virou o cenário de Winterfell, de Game of Thrones. Mas é nas ruínas de Urquhart, às margens do icônico Lago Ness, que se encontram a maior parte das vagas.

  • O local sofreu violentos ataques e batalhas na Idade Média durante as muitas guerras de independência que a Escócia travou com a Inglaterra, e acabou completamente arruinado. Euan Fraser, gerente do castelo, explica ao site Atlas Obscura que os visitantes devem chegar de ônibus nas ruínas e voltar de barco, mas muitos se empolgam tanto que esquecem de ir embora. De acordo com ele, trabalhar lá é a desculpa perfeita para passar muitas horas sem se preocupar. Você encararia a tarefa?

    Continua após a publicidade
    Publicidade