GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Westworld existiu na vida real – com robôs e tudo

O parque temático "Western Village" funcionou no Japão entre 1975 e 2007 - e até hoje é povoado por robôs realistas

Se você está acompanhando Westworld – a nova série da HBO que mistura ficção científica e velho oeste – , com certeza já se imaginou frequentando o parque, interagindo com os robôs de última geração e bancando o cowboy malvado ou o herói bonzinho. Pois saiba que, no coração do Japão, já existiu um parque temático praticamente igual à empreitada de Arnold e Ford (Anthony Hopkins): Western Village, uma réplica perfeita dos cenários de westerns americanos que, assim como a série, era povoada por robôs quase humanos – tipo esse sujeito aqui:

Eu vou ter pesadelos com isso.

Eu vou ter pesadelos com isso. (/)

Western Village ficava bem no meio das montanhas, em Nikko, a 70 km de Tóquio. Inaugurado em 1975 (e abandonado em 2007), o parque tinha quase tudo o que Westworld oferece: um hotel, uma barbearia, um banco, um ferreiro, uma delegacia com cadeia e, claro, um saloon, como o da personagem Maeve (Thandie Newton) – a diferença é que a dona do saloon não era tão boa pinta quanto a personagem de Newton:

Cruzes.

Cruzes. (/)

Assim como em Westworld, os robôs relativamente realistas tomavam conta dos ambientes e até “conversavam” com os frequentadores do parque (aparentemente, os “anfitriões” de Western Village tinham algumas frases prontas, acionadas por comando de voz). Muitos eram inspirados nos em atores do cinema western americano, como Clint Eastwood ou John Wayne. Para a época (lembre-se que estamos falando das décadas de 70, 80 e 90), os “andróides” até que eram bem convincentes.

Os robôs do parque eram mais ou menos parecidos com o Old Bill da série: mecânicos e repetitivos.

Os robôs do parque eram mais ou menos parecidos com o Old Bill da série: mecânicos e repetitivos. (/)

Além dos cowboys tecnológicos, o parque também contava com atores que ficavam nos papéis principais, como o xerife da cidade. Quatro vezes por dia, esses atores apresentavam um “verdadeiro” assalto do velho oeste, com direito a tiros de pistola, cavalos e até efeitos especiais de fogo – e os frequentadores do parque eram encorajados a participar de tudo.

Uma das atrizes de Western Village (Crédito: divulgação)

Uma das atrizes de Western Village (Crédito: divulgação) (/)

Ao contrário dos guests da série, porém, os frequentadores de Western Village não mergulhavam tão fundo na fantasia: ninguém se vestia de cowboy (a não ser para tirar fotos), e também não dava para sair atirando em qualquer um – afinal, os robôs não eram tão realistas quanto os da série.

Tá mais pro Homem de Lata do "Mágico de Oz", mas tudo bem. Tá mais pro Homem de Lata do “Mágico de Oz”, mas tudo bem.

Tá mais pro Homem de Lata do “Mágico de Oz”, mas tudo bem. (Reprodução/)

O parque, aberto em 1975, era apenas um rancho de verão chamado Kinugawa Ranch, onde as pessoas podiam fazer coisas típicas de um hotel fazenda, como montar a cavalo e pescar. Mas o fundador do lugar, Kenichi Ominami, fã dos filmes de velho oeste, percebeu logo que aquilo poderia ser algo a mais do que um rancho – e daí surgiu Western Village. Pode até ser que o filme Westworld (1973), que inspirou a série, também tenha dado ideias a Ominami, mas ninguém sabe ao certo (embora a gente queira muito acreditar que sim).

Aos poucos, o lugar ganhou fama no Japão e foi crescendo e adicionando cada vez mais atrações. Provavelmente, a coisa teria continuado até hoje e feito um grande sucesso por causa da série – só que deu ruim: Kenichi começou a ter planos megalomaníacos demais para o orçamento de Western Village.

Em 1995, ele investiu 25 milhões de dólares em uma réplica do Monte Rushmore (aquele em que estão esculpidos os presidentes dos Estados Unidos, sabe?). E foi aí que as coisas começaram a ir pelo ralo, porque Kenichi contraiu uma dívida absurda que os ganhos do parque não conseguiam cobrir. Para piorar, na virada para o século XXI, as pessoas simplesmente pararam de curtir o tema velho oeste, e o parque saiu de moda e fechou de vez em 2007.

Foram 25 milhões de dólares gastos nessa réplica do monte Rushmore. Vai entender. Foram 25 milhões de dólares gastos nessa réplica do monte Rushmore. Vai entender.

Foram 25 milhões de dólares gastos nessa réplica do monte Rushmore. Vai entender. (/)

O dono do parque estava tão duro que não tinha grana nem para demolir as atrações e vender o terreno. Por isso, a “cidade” foi apenas abandonada, mas continua de pé – ainda com todos os robôs presos em seus cenários. Agora, a gente só pode esperar que eles não voltem à ativa e passem a tentar escapar do parque como uma certa robô que a gente conhece bem…

Eita.

Eita. (/)

Veja mais fotos de Western Village:

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Leonard Cavalcante

    Achei um monte de curiosidades muitos interessantes nesse site http://engenheirotambempensa.blogspot.com.br/2016/11/sobre-westworld.html

    Curtir