Clique e assine a partir de 8,90/mês

Uma aula virtual de anatomia

Mesa digital permite explorar todos os níveis do corpo humano - em 3D

Por Da Redação - Atualizado em 31 out 2016, 18h33 - Publicado em 19 nov 2012, 22h00

Giovanna Montemurro

Imagine se fosse possível viajar por dentro do corpo humano, fazer cirurgias com um bisturi virtual e, de quebra, resolver o problema de falta de cadáveres nas escolas de medicina. Essa é a promessa de uma nova mesa digital, que custa US$ 60 mil e foi criada pela empresa americana Anatomage. Ela funciona assim: primeiro, o paciente passa por uma tomografia, exame que já é quase rotineiro hoje em dia e gera até 25 mil imagens – cada uma mostrando uma “fatia” do corpo. Até aí, nada de novo.

A novidade vem depois, quando um software da Anatomage junta todas essas imagens num modelo 3D, que é enviado para a mesa. Aí os médicos podem ver e manipular o corpo tocando na tela da mesa, que tem 84 polegadas e é sensível ao toque. Basta deslizar as mãos para girar o corpo em qualquer direção. É possível escolher o que se deseja ver (pele, ossos, órgãos, vasos sanguíneos) e cortar virtualmente os tecidos para explorar o corpo. “Há informações que só podem ser determinadas por meio de exames físicos. Mas a tecnologia aumenta a quantidade de informação disponível para os médicos”, afirma Kris Thomson, da Anatomage.

Além de ajudar nos diagnósticos, a novidade também pode ser útil nas faculdades. Em vez de ficar buscando cadáveres que possam ser usados em aulas de dissecção (e costumam ser difíceis de conseguir), basta apelar para a mesa, que vem com 100 corpos digitais na memória.

Autópsia virtual
Aparelho oferece várias maneiras de navegar

ESTRUTURAS
Basta um toque na tela para selecionar o sistema circulatório, os músculos ou o esqueleto.

CAMADA POR CAMADA
Quando o médico desliza o dedo pela tela, aciona um bisturi virtual – que permite viajar pelo corpo, dividido em 25 mil fatias.

GIRO 360
Após localizar o órgão ou estrutura que procura, o médico pode rotacioná-la em todas as direções para explorá-la melhor.

MAIS QUE HD
Somadas, as duas telas que formam a mesa atingem resolução de 3960 x 1080 pixels – o dobro de uma televisão Full HD.

Publicidade