Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

A fascinante teia da origem dos micróbios

Por Da Redação Atualizado em 31 out 2016, 18h53 - Publicado em 31 Maio 1998, 22h00

Um dos desafios centrais da Biologia, atualmente, é explicar como os microrganismos evoluíram e qual teria sido o seu “antepassado universal”. Ou seja, o primeiro de todos os seres. Para os pesquisadores já está bem claro que, há 3,6 bilhões de anos, surgiram os micróbios, que, logo depois, se dividiram em três grandes ramos. Um deles reúne os chamados eucariontes, que se desenvolveram até dar origem aos animais, inclusive o homem.

Outro ramo agrupa as bactérias. Um terceiro, as primas delas, as arqueobactérias. Aí, vêm as dúvidas: como esses galhos se separaram? Qual deles é o mais antigo? Pesquisas recentes, baseadas na análise genética dos micróbios, apresentam algumas respostas possíveis para essas perguntas (veja ao lado). Mas também revelam que ainda não dá para decifrar o enigma da origem dos seres. “Estamos avançando”, disse à SUPER o professor Carl Woese, da Universidade da Califórnia, um dos maiores especialistas na área. “Mas não é certo que vamos chegar a uma conclusão definitiva.”

Como se ramifica a árvore da evolução

Ela possui três grandes ramos com todos os organismos que existem ou já existiram no planeta. O problema é achar a raiz.

Arqueobactérias

São seres unicelulares desprovidos de núcleo. São achadas em condições extremas de frio e calor. Como a Methanococcus jannischii, que mora na boca de uma chaminé submarina, a 2 600 metros de profundidade, no Oceano Pacífico (foto acima). Ela sobrevive a temperaturas de até 86 graus Celsius.

Bactérias

Continua após a publicidade

São organismos formados por uma única célula, sem núcleo definido. A parenta mais próxima do ancestral comum de todos os seres está neste reino. É a Aquifex aeolicus. A Moraxella, na foto ao lado, é uma prima dela, que mora na boca, garganta e pele do homem.

Eucariontes

São os organismos que possuem uma ou mais células com núcleo. São as que mais se desenvolveram e se diversificaram. É neste reino que se incluem os fungos, as plantas e os animais, inclusive o homem (nas fotos ao lado).

Raízes embaraçadas

Os cientistas têm três teorias sobre a origem dos primeiros organismos.

Um ancestral comum a todos os reinos se dividiu nos ramos das bactérias e das arqueobactérias. Mais tarde, as arqueos deram origem aos eucariontes.

Uma nova idéia propõe que os três ramos tinham genes parecidos, mas sempre estiveram separados. Não houve um pai de todos.

Há quem pense que na base da árvore havia vários ramos que depois sumiram. Algum desses galhos “podados” pela evolução podem ter fornecido genes para os eucariontes.

Continua após a publicidade

Publicidade
Ciência
A fascinante teia da origem dos micróbios
Um dos desafios centrais da Biologia, atualmente, é explicar como os microrganismos evoluíram e qual teria sido o seu “antepassado universal”. Ou seja, o primeiro de todos os seres. Para os pesquisadores já está bem claro que, há 3,6 bilhões de anos, surgiram os micróbios, que, logo depois, se dividiram em três grandes ramos. Um […]

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Transforme sua curiosidade em conhecimento. Assine a Super e continue lendo

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

App SUPER para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo da Super. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Receba mensalmente a SUPER impressa mais acesso imediato às edições digitais no App SUPER, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês

Publicidade