Clique e Assine SUPER por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Como usar o ChatGPT, Inteligência Artificial que pode se tornar o “novo Google”

Você só precisa digitar um comando e o ChatGPT faz o resto. O chatbot pode criar desde uma frase simples e genérica até um trabalho de faculdade.

Por Leo Caparroz
Atualizado em 17 fev 2023, 11h35 - Publicado em 4 jan 2023, 18h56

No mundo da inteligência artificial, há um novo player em cena. Desenvolvido pela OpenAI, o ChatGPT é um grande modelo de linguagem que foi treinado em um conjunto de dados diversificado, fornecendo uma ampla gama de conhecimentos.

O que difere o ChatGPT de outros chatbots é sua capacidade de entender e gerar texto semelhante ao humano. Usando uma combinação de algoritmos de aprendizado de máquina e um grande conjunto de dados de conversação humana, o ChatGPT é capaz de entender o contexto e a intenção da mensagem do usuário e gerar uma resposta relevante.

Além de suas habilidades de processamento de linguagem, o ChatGPT também é capaz de analisar e sintetizar informações, tornando-se uma ferramenta útil para pesquisa e análise de dados. Sua velocidade e eficiência permitem que ele processe e analise grandes quantidades de dados rapidamente, tornando-se um ativo valioso para empresas e organizações.

Se você não acredita que isso é possível, releia os três parágrafos anteriores: eles foram escritos pelo próprio ChatGPT. Bastou dar o comando “Escreva um artigo sobre o ChatGPT”, em português mesmo, e ele gerou o que você acabou de ler.

Continua após a publicidade

O ChatGPT usa o mesmo princípio do DALL-E 2, outra inteligência artificial (IA) da empresa, que gera e modifica imagens a partir de textos. Através de um processo chamado de machine learning (“aprendizado de máquina”), essas IAs recebem uma enorme quantidade de dados e, partindo deles, aprendem a reconhecer padrões e a replicá-los.

Por exemplo: de tanto ler frases de biscoito da sorte, o ChatGPT sabe que elas seguem alguns clichês. Então, quando pedimos que ele escreva uma frase que poderia ser encontrada em um biscoito, ele responde com: “O sucesso está ao seu alcance, basta ter determinação e acreditar em si mesmo”.

As possibilidades não se limitam a frases genéricas e parágrafos sobre a própria IA. No final de 2022, um professor da Furman University, nos Estados Unidos, descobriu que um de seus alunos havia usado o ChatGPT para escrever uma dissertação de filosofia.

Como dever de casa, a turma deveria escrever um texto de 500 palavras sobre o filósofo David Hume e o paradoxo do horror, que examina como as pessoas podem se divertir com algo que temem. Entre os trabalhos entregues, um deles apresentava algumas características que chamaram a atenção de Darren Hick, o professor da matéria.

Continua após a publicidade

“É um estilo limpo; porém, reconhecível. Eu diria que estava escrito como um aluno muito inteligente do terceiro ano do ensino médio faria”, afirma Hick. “Eram usadas algumas palavras específicas estranhas; não estavam erradas, eram apenas peculiares. Se você estivesse ensinando alguém a escrever uma redação, é assim que você diria a ela para escrever antes que ela descubra seu próprio estilo.”

Eventualmente, o professor questionou o aluno – que admitiu a trapaça e reprovou na disciplina. Hick teme que, conforme o ChatGPT continue aprendendo, os trabalhos gerados fiquem cada vez mais difíceis de serem identificados.

“Este é um software de aprendizado de máquina: em um mês, será mais inteligente; em um ano, será mais inteligente ”, afirma. “Sinto a mistura entre o terror e o que isso significará para o meu trabalho – mas também acho infinitamente fascinante.”

Um novo Google?

Continua após a publicidade

Escrever uma monografia por você é apenas uma das funções possíveis do ChatGPT. A IA também é capaz de fazer algo que uma das maiores gigantes da tecnologia, a Google, não consegue: te explicar algo.

Se você digitar “Quem descobriu o Brasil?” no buscador do Google , ele te mostrará a resposta “Pedro Álvares Cabral” no topo da página. Contudo, se ao invés disso você escrever “como funciona a física quântica?”, ele vai te direcionar a um outro site onde você pode aprender sobre física quântica. 

Já o ChatGPT vai te explicar em 931 palavras o que é a física quântica. Você pode ainda alterar trechos da sua pergunta e pedir que a explicação seja mais aprofundada ou mais simples.

Só isso já foi suficiente para deixar a gigante Google preocupada. Enquanto ela te fornece uma lista de links, o ChatGPT te dá a resposta na hora. Em frases simples e claras, ele pode explicar qualquer conceito de maneira que as pessoas possam entender facilmente.

Continua após a publicidade

A Google, porém, não fica para trás na batalha das inteligências artificiais. Ela passou vários anos trabalhando em bots de bate-papo, e já construiu um que poderia rivalizar com o software da OpenAI. O LaMDA (Language Model for Dialogue Applications), bot de bate-papo do Google, ainda não está disponível para uso do público. Mas ele já foi alvo de polêmica quando um engenheiro do Google afirmou que a IA havia adquirido consciência. Apesar de não ser verdade, é prova de que a tecnologia vem melhorando.

Como usar?

Tudo que você precisa fazer é ir até o site do ChatGPT. Depois de criar uma conta, você já pode fazer seus próprios pedidos para a IA. Basta digitar o que você quer que ela escreva ou explique.

Print de uma conversa com a IA.
O ChatGPT também consegue gerar ideias e sugestões conforme o que você digita. (ChatGPT/Reprodução)
Print de uma conversa com a IA.
Ele pode até lhe indicar uma receita. (ChatGPT/Reprodução)

O ChatGPT tem alguns entraves, principalmente na parte ética. Como a IA é alimentada com textos vindos de todos os cantos da internet, ela pode receber conteúdos preconceituosos, e acabar reproduzindo estereótipos e falas prejudiciais.

Além disso, o chat pode ocasionalmente gerar informações incorretas. A OpenAI, inclusive, alerta na página inicial do software que ele possui um conhecimento limitado sobre eventos que aconteceram depois de 2021. Ao perguntar “quantas copas do mundo a Argentina venceu?”, ele ainda responde que são duas.

Print de uma conversa com a IA.
O ChatGPT ainda não sabe, por exemplo, que Argentina venceu a Copa do Mundo de 2022. (ChatGPT/Reprodução)
Print de uma conversa com a IA.
Mesmo assim, ainda é bem eficiente em obedecer aos comandos de escrita. (ChatGPT/Reprodução)

Claro, como acontece com qualquer nova tecnologia, existem preocupações sobre o potencial impacto negativo da IA. É importante lembrar que o ChatGPT é simplesmente uma ferramenta e, como qualquer ferramenta, é tão boa quanto a pessoa que a utiliza.

Esse último parágrafo também foi escrito pelo ChatGPT, por sinal.

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.