Assine SUPER por R$2,00/semana
Imagem Blog

Alexandre Versignassi

Por Alexandre Versignassi
Blog do diretor de redação da SUPER e autor do livro "Crash - Uma Breve História da Economia", finalista do Prêmio Jabuti.
Continua após publicidade

A eleição mais importante não é a presidencial. É a dos deputados federais

Se você acha mesmo que um paizão ou uma mãezona na Presidência vá resolver tudo, temos um problema.

Por Alexandre Versignassi Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
6 set 2018, 18h16

Bolsonaro, Marina, Ciro, Alckmin, Haddad, Boulos, Amoêdo, Winston Churchill. Vença quem vencer as eleições no dia 7 de outubro, todos serão reféns do Congresso.

Até por essas há quem vote no primeiro da lista acima na esperança de que surja uma autocracia – um governo sem Congresso, totalmente nas mãos do autocrata.

Compreensível: na cabeça do eleitor comum, a taxa de banditismo no Congresso não é menor que a de um presídio. E o tal eleitor comum está certo em grande parte. A culpa por formar um Congresso sem credibilidade, porém, é nossa – e a ideia de fechar o Congresso, não custa lembrar, é tão insana que não merece tempo de discussão.

O irônico é que nós mesmos fugimos orgulhosos da responsabilidade de formar um Congresso decente. A noção de que cada eleitor tem “o seu deputado” nem existe por aqui. É sempre um grande eles (os políticos) contra nós. Nós somos os bons. Eles, os maus. Que confortável.

Continua após a publicidade

Bom, a chance de mudar isso não é na hora de escolher presidente. É na de escolher deputado.

Se você está de boa com a ideia de que um paizão ou uma mãezona na Presidência vá resolver tudo, então, temos um problema. E o centro desse problema não está na política. Está em você.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.