Assine SUPER por R$2,00/semana
Imagem Blog

Bruno Garattoni

Por Bruno Garattoni
Vencedor de 15 prêmios de Jornalismo. Editor da Super.
Continua após publicidade

Novo método deixa IA de imagem 30 vezes mais rápida

Sistema criado pelo MIT combina três inteligências artificiais, duas das quais atuam como "professoras"; algoritmo pode solucionar problema energético/ambiental da IA generativa

Por Bruno Garattoni Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
1 abr 2024, 16h00

Sistema criado pelo MIT combina três inteligências artificiais, duas das quais atuam como “professoras”; algoritmo pode solucionar problema energético/ambiental da IA

Cientistas do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) e da Adobe desenvolveram um novo método de geração de imagens por inteligência artificial 30 vezes mais rápido que os algoritmos tradicionais, como o Stable Diffusion e o DALL-E. 

A técnica, que foi batizada de Distribution Machine Distillation (DMD), gera resultados comparáveis aos métodos atuais. Mas ela funciona de um jeito diferente. Quando você acessa uma IA de imagem e digita um comando qualquer (“uma foto de um cachorrinho correndo na grama”, por exemplo), o algoritmo executa essa ordem dezenas de vezes – a cada uma delas, a qualidade da imagem vai sendo refinada, até chegar ao resultado apresentado a você.

Já o DMD consegue fazer isso em uma única passagem. O truque é que, para construí-lo, os cientistas usaram três IAs operando em conjunto. Duas delas atuaram como “professoras”, orientando o modelo principal. O aprendizado acumulado por essas IAs professoras foi transferido, de forma simplificada, para a IA “estudante” – que é a utilizada para gerar as imagens, e roda 30 vezes mais rápido que os algoritmos atuais.

Continua após a publicidade

A geração de conteúdo por inteligência artificial requer bastante poder de processamento. É por isso que as ferramentas de IA generativa, seja de texto ou de imagem, não respondem de forma instantânea: depois de digitar o prompt e clicar em Ok, você geralmente tem de esperar alguns segundos antes de receber o que pediu. 

Pode parecer apenas uma inconveniência trivial, mas também tem impacto ecológico – pois significa que os datacenters onde os algoritmos de IA rodam consomem enormes quantidades de energia elétrica (o que, em grande parte dos casos, leva à emissão de CO2 e à piora do aquecimento global). 

O DMD promete atenuar bastante esse problema. O novo algoritmo, que é descrito em detalhes num artigo científico publicado pelos pesquisadores, ainda não tem data de lançamento. 

 

Compartilhe essa matéria via:

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.