Assine SUPER por R$2,00/semana
Continua após publicidade
Imagem Blog

Mulher Cientista Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Maria Clara Rossini
Todos as semanas, a repórter Maria Clara Rossini entrevista uma pesquisadora brasileira e explica seu trabalho. Acompanhe aqui e no Instagram da Super.
Enquanto outros países demoraram em média 15 dias para sequenciar o genoma do Sars-Cov-2, a equipe brasileira fez o mesmo em 48h. Confira os outros feitos da cientista
A mineira de 19 anos faz pesquisa em astrofísica, já ajudou a detectar um asteroide – e participou de um treinamento da Nasa para se tornar astronauta.
Essa #MulherCientista é a primeira brasileira negra a receber o Prêmio Marie Curie da Agência Internacional de Energia Atômica – graças a suas pesquisas em desigualdade de gênero e em física médica.
Essa #MulherCientista irá viajar por riachos e lagos do interior do Pará em busca de novas espécies – que poderão ter aplicações na tecnologia e medicina no futuro
Esta #MulherCientista pesquisa maneiras de substituir nanomateriais sintéticos por alternativas brasileiras e baratas – e que podem ser usadas no chip do seu celular
Esta #MulherCientista defende o conceito de saúde única: preservar o bem-estar dos animais para garantir o nosso – e vice-versa.
Essa #MulherCientista usa matemática para avaliar, por exemplo, se a letalidade da doença está relacionada a fatores socioeconômicos locais.
A #MulherCientista desta semana começou na biologia, mas os desafios de conciliar filhos e laboratório fizeram ela mudar de linha de pesquisa – graças ao seu trabalho, hoje a licença maternidade é considerada pelo CNPq no currículo das pesquisadoras.
A #MulherCientista desta semana também participou da elaboração de uma teoria bem aceita sobre a expansão do Universo, e hoje busca a origem de raios cósmicos de alta energia.
A #MulherCientista dessa semana descobriu que primatas de uma espécie aprendem as vocalizações de outra para permitir a comunicação. E que nas cidades, os sauins precisam falar mais alto (e até acenar quimicamente) por causa do barulho.
Publicidade
Algumas bactérias degradam poluentes, enquanto outras produzem moléculas anti-congelantes. A #MulherCientista dessa semana foi pioneira nas pesquisas sobre a vida microscópica antártica.
Esta #MulherCientista já estudou o impacto da depressão pós-parto materna em recém-nascidos – mas hoje procura entender como genes e ambiente influenciam o comportamento de gêmeos.
A #MulherCientista de hoje detectou pela primeira vez as "bolhas azuis": conjuntos de estrelas órfãs nascidas em pontes de gás entre duas galáxias.
Os protozoários que causam a doença usam a melatonina – o hormônio do sono – como sinal para realizar um ataque sincronizado aos nossos glóbulos vermelhos. A #MulherCientista desta semana descobriu como confundi-los.
A #MulherCientista desta semana colaborou no estudo que rendeu o Prêmio Nobel de Medicina em 2019. Conheça a sua trajetória.
A #MulherCientista desta semana tenta descobrir a massa máxima que esses astros bizarros podem alcançar antes de colapsarem em um buraco negro.
A #MulherCientista desta semana – que já passou um mês acampando no continente gelado – investiga o resfriamento da Terra no passado para entender o aquecimento no presente.
A #MulherCientista desta semana usa engenharia genética para criar Aedes aegypti que boicotam a reprodução da espécie – controlando as doenças que ela transmite.
A #MulherCientista desta semana é uma matemática que usa probabilidades para fazer a ponte entre o mundo microscópico e aquilo que vemos a olho nu.
O genoma de todo ser vivo é picotado antes de ser lido. A #MulherCientista desta semana usa algoritmos para juntar os pedaços de volta na ordem certa.
Publicidade
Continua após publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A ciência está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por SUPER.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.