Assine SUPER por R$2,00/semana
Imagem Blog

Oráculo

Por aquele cara de Delfos
Ser supremo detentor de toda a sabedoria. Envie sua pergunta pelo inbox do Instagram ou para o e-mail maria.costa@abril.com.br.
Continua após publicidade

A expressão “oxente” tem a ver com “oh shit”?

Não. Mas "shit" tem relação com a origem de outra palavra, muito mais absurda: "ciência". Entenda.

Por Bruno Vaiano Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
18 ago 2023, 06h19

“Oxente” vem de “ô gente”. Depois, a dita-cuja passou por um round de abreviação e virou o “ôxe” tão ouvido em Salvador

Curioso mesmo é que shit deriva da palavra pré-histórica sec-, que significava “dividir”, “separar” na língua protoindo-europeia (PIE), um idioma de mais de 3 mil anos atrás reconstituído pelos linguistas.

O PIE deu origem a várias línguas atuais, inclusive o português e o inglês (nota-se a herança claramente na palavra “seccionar” e no inglês section, “seção”). E essa mesma raiz sec- deu origem à outra palavra, muito diferente: “ciência”. 

Como uma palavra só adquiriu significados tão distintos? Vamos começar por shit. Uma hipótese razoável é que, originalmente, -sec*  fosse um eufemismo. Em vez de dizer que você ia “fazer cocô”, você dizia que ia “se separar de algo do seu corpo”, ou qualquer construção de sentido similar. Com o tempo, o eufemismo se tornou lugar-comum e, então, palavrão. Até 1600, aproximadamente, shit aparece com conotação neutra em textos em inglês. 

Enquanto isso, em latim, essa raiz protoindo-europeia seguiu caminhos mais higiênicos. A noção de separar duas coisas fisicamente deu lugar a um significado mais próximo de discernir ou diferenciar. Separar o mundo usando a cognição, e não as mãos.

Discernir as coisas significa, essencialmente, saber o que elas são – e assim, a raiz -sec em PIE origem ao verbo latino scire (“saber”). O presente particípio desse verbo, scientia, chegou em português com significado duplo: “ciência” no sentido de ter ciência de algo, e “ciência” como nome da atividade humana que nos permite separar o mundo em caixinhas. 

Continua após a publicidade

“Gente”, por sua vez, tem a mesma origem protoindo-europeia de “gene” e “gerar”, que se referem à família, clã e hereditariedade. Outra palavra desse grupinho é “gênero”, já que sua família é uma espécie de categoria de humanos similares a que você pertence (do mesmo que um gênero de música consiste em várias canções parecidas entre si).

No fundo, portanto, oh shit e “ô gente” tem tudo a ver. Afinal, separar as coisas nada mais é do que identificar suas afinidades e colocá-las em famílias.

Pergunta de @brunomarini, via Instagram

Continua após a publicidade
Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.