Clique e Assine SUPER por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Oráculo

Por aquele cara de Delfos Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Ser supremo detentor de toda a sabedoria. Envie sua pergunta pelo inbox do Instagram ou para o e-mail maria.costa@abril.com.br.
Continua após publicidade

Refrigerante na garrafa de vidro é mesmo diferente?

Sim. Entenda como as embalagens podem afetar o sabor da bebida

Por Maria Clara Rossini
Atualizado em 27 jan 2022, 09h59 - Publicado em 19 jan 2022, 09h24

Sim. Um motivo é que o plástico pode liberar substâncias que alteram o sabor original do refri, enquanto o vidro interage bem menos com o líquido. PET é a sigla para politereftalato de etileno, um material feito de polímeros – e são justamente eles que “contaminam” a bebida. Além disso, o plástico é mais permeável que o vidro, então parte do gás escapa pela parede da garrafa.

O outro motivo é que a garrafa de vidro fornece mais gás – e o gás acentua o aroma e sabor do refrigerante. O  gás carbônico (CO2) entra no refrigerante misturado com a água (H2O) na forma de ácido carbônico (H2CO3). O ácido é instável: só sobrevive sob pressão. Quando você abre a tampa (seja da lata, da PET ou da KS), a pressão cai e o ácido se decompõe em gás e água instantaneamente, formando as bolhas.

O vidro, mais rígido, aguenta uma pressão mais alta no momento do envase, e por isso preserva mais ácido carbônico até o momento da abertura. As embalagens de plástico e alumínio poderiam deformar nessas condições.

A latinha é a melhor opção para quem quer uma bebida gelada, mas não quer deixar o refri na geladeira por muito tempo. O alumínio é um bom condutor térmico – ou seja, ele esfria mais rápido. Mas é bom beber rápido também: ela absorve o calor da sua mão com mais facilidade, o que esquenta a bebida logo. É aí que o sabor fica xoxo: o aumento da temperatura diminui a solubilidade do gás carbônico (fazendo com que ele escape mais rápido) e a bebida fica sem gás.

Continua após a publicidade

Já o refrigerante de máquina é uma roleta russa. Pode ser uma delícia, mas também pode estar com um gosto estranho. É que as máquinas combinam o xarope, gás carbônico e água na hora que você aperta o botão. Os dois primeiros vêm de fábrica, mas a água é filtrada no próprio estabelecimento. Por isso, os refrigerantes de máquina podem ter gostos diferentes de um restaurante para outro.

Compartilhe essa matéria via:

Pergunta de @brunorosap, via Instagram

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.