Clique e assine a partir de 8,90/mês

O que foi a peste negra?

Ela chegou à Europa no século 14 - e dizimou 30% da população em apenas quatro anos

Por Da Redação - Atualizado em 5 fev 2020, 11h12 - Publicado em 30 nov 1998, 22h00

A partir de relatos bíblicos, acredita-se que a peste negra, que recebeu esse nome por provocar o surgimento de bolhas escuras na pele, já era uma doença mortal no Oriente Médio desde a Antiguidade. Em 1333, virou epidemia na China e, em 1347, chegou à Europa.

Alguns historiadores dizem que o mal, causado pela bactéria Yersinia pestes e transmitido por pulgas de ratos, foi levada ao continente europeu propositadamente. Num assalto ao porto de Gênova, o exército turco teria lançado à terra, com catapultas, cadáveres de gente infectada – uma guerra bacteriológica medieval. Mas também há quem acredite que a doença, também chamada de peste bubônica, desembarcou acidentalmente, com ratos que viajaram naquele mesmo navio da Turquia.

Seja qual for a verdade, o fato é que a praga, que causa vômitos, febre, dores e delírios, se espalhou depressa. “Em 1351, já tinha varrido o continente”, conta a historiadora Vera Machline, do Programa de História da Ciência da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Estima-se que, em quatro anos, a peste negra tenha matado 25 milhões de pessoas, um terço da população europeia na época. Até hoje há casos isolados de peste bubônica pelo mundo, mas, com a utilização de antibióticos, a doença quase não mata mais.

Publicidade