GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Finada do dito popular existiu de verdade

De onde vem a expressão “agora Inês é morta”?

Inês foi uma dama da corte portuguesa que teve morte trágica. Seu nome completo era Inês de Castro (1323-1355) e ela foi amante do príncipe herdeiro que se tornaria rei com o nome de d. Pedro I – que não tem nada a ver com o Pedro I imperador do Brasil. Em 1345, com a morte da esposa, dona Constança, o príncipe português passou a viver secretamente com Inês. Chegou a ter filhos com ela.

Dez anos depois, o rei, aproveitando que o filho estava fora do país, mandou executar a moça. Quando retornou, Pedro ficou furioso e ordenou a morte dos conselheiros que ajudaram seu pai na decisão. Fora a vingança, não havia mais o que fazer.

O caso trágico foi contado e recontado em várias obras portuguesas, como Os Lusíadas, de Luís de Camões. “A frase, que significa ‘agora é tarde demais’, passou a ser usada como uma alusão à tragédia”, conta o professor de Língua Portuguesa Reginaldo Pinto de Carvalho, da Universidade de São Paulo.