GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Como o conhecimento nos dá passos mais largos

No início, a humanidade dependia dos pés para se movimentar. Agora, navegamos, voamos e, quem sabe um dia, poderemos nos teletransportar

1. PRATICIDADE E ECONOMIA

4 milhões de anos atrás

 (Caio Gomez/Estúdio ABC)

Andar sobre o chão, em pé, sobre apenas dois membros, simbolizou uma grande conquista. Fez com que os seres humanos economizassem energia: andar usando só os pés representa um consumo de calorias 25% menor. Também fez com que eles aprimorassem rapidamente a maneira como nadavam – afinal, no caminho de um lugar a outro, sempre aparecem rios e lagos. Além disso, o movimento liberou nossas mãos para desenvolver ferramentas, um marco importante para a espécie humana. Isso porque a invenção trouxe inúmeros avanços: foi responsável por aprimorar e desenvolver capacidades mentais e motoras nos seres humanos, as quais foram refletidas em sua própria sobrevivência. Mais que isso, fez com que a espécie aprendesse práticas para dominar o meio ambiente e, assim, melhorar sua situação no mundo.

2. SOBRE AS ÁGUAS

8000 a.C.

 (Caio Gomez/Estúdio ABC)

As canoas foram as primeiras ferramentas usadas para transportar pessoas. A inventividade humana mudou trajetórias de vida. As primeiras eram de madeira esculpida e experimentaram uma evolução gigantesca desde então. Por volta de 1500 a.C., já existiam grandes embarcações movidas a remo. No século 17, surgiu o primeiro projeto de submarino. Posteriormente, em 1783, passaram a ser desenvolvidos os primeiros navios a vapor, capazes de ir muito mais longe e com mais segurança. Em 1819, esses navios já eram capazes de atravessar o Atlântico, o que fez com que dominassem o cenário da navegação até o final da Segunda Guerra Mundial, em 1945. Foram substituídos apenas pela chegada dos navios movidos a motores a diesel.

3. SOBRE A NEVE

6000 a.C.

 (Caio Gomez/Estúdio ABC)

A constante busca do ser humano pelo conhecimento fez com que o uso de suportes de madeira para caminhar sobre a neve surgisse, quase ao mesmo tempo, em lugares tão distantes quanto Alasca, Escandinávia e China. Demorou muitos séculos para o esqui se tornar um esporte, mas atravessar lugares gelados com agilidade e segurança, sem afundar os pés o tempo todo, podia garantir a sobrevivência. O material variou pouco, tanto que a expressão “esqui” vem da palavra norueguesa “skíð”, que significa “pedaço de madeira”

4. TRAÇÃO ANIMAL

2000 a.C.

 (Caio Gomez/Estúdio ABC)

Cavalos, burros, camelos, bois… A lista de animais que já trabalharam puxando carroças é enorme. Não muito tempo depois da invenção da roda, surgiram os primeiros veículos de tração animal, as carroças. Algumas eram tão grandes que, transportadas por elefantes, mais pareciam tanques de guerra. No século 17, surgiu, em Paris, o primeiro sistema de ônibus da história: carroças gigantescas, com espaço para dezenas de passageiros, itinerário e horário fixo.

5. PARA O ALTO E AVANTE

1709

 (Caio Gomez/Estúdio ABC)

O padre brasileiro Bartolomeu de Gusmão apresentou seu projeto de balão na corte imperial de Lisboa. Depois, subiu no veículo movido a ar e se deslocou por 1 quilômetro. Em 1783, os irmãos Joseph-Michel e Jacques-Étienne Montgolfier construíram um modelo muito maior, um balão feito de linho e com 32 metros de circunferência. Atravessaram 3 quilômetros, por 10 minutos, voando a 300 metros do chão. E, assim, a inventividade e o anseio por descobertas colocaram o ser humano para viajar pelo ar.

6. SOBRE TRILHOS

1807

 (Caio Gomez/Estúdio ABC)

Os gregos usavam, 700 anos antes de Cristo, trilhos de madeira para retirar navios dos portos. Por volta de 1550, os britânicos e alemães construíram sistemas com vagões, que eram usados dentro de minas de carvão. Mas o transporte de pessoas usando trens só se desenvolveu mesmo a partir de 1804, com o surgimento de locomotivas movidas a vapor. Desde então, os avanços não pararam. Hoje temos trens rápidos, como os do Japão, que podem chegar a 600 quilômetros por hora.

7. DUAS RODAS

1817

 (Caio Gomez/Estúdio ABC)

Uma bicicleta é um sistema de transporte bem mais complexo do que pode parecer. Tanto é que só surgiu no século 19, e as primeiras versões funcionavam muito mal. Algumas delas não tinham banco ou nem sequer viravam a roda da frente para os lados. Outras versões tinham três rodas, ou então uma muito maior do que a outra. Hoje as bicicletas estão disseminadas nas cidades, tanto quanto suas versões motorizadas – as motos surgiram na Alemanha em 1885.

8. RODAS E MOTOR

1885

 (Caio Gomez/Estúdio ABC)

O olhar curioso, inventivo e científico do engenheiro alemão Karl Benz não só contribuiu para que ele inventasse o primeiro automóvel com motor a explosão movido a petróleo, mas também o primeiro modelo produzido em série. Antes dele, já existiam veículos a combustão interna – o modelo do francês François Isaac de Rivaz foi lançado em 1808 e era movido a hidrogênio. Mas o carro a gasolina era mais seguro e eficiente. Depois dele vieram os caminhões, as caminhonetes, as picapes, os ônibus…

9. QUATRO RODINHAS

1944

 (Caio Gomez/Estúdio ABC)

O skate voador do filme De Volta para o Futuro 2 já existe: o Hoverboard foi apresentado pela Lexus em 2015, mas a empresa parou no protótipo e não pretende fazer um lançamento comercial. Já os skates tradicionais surgiram no século passado. Foram inventados em lojas de surfe, onde pranchas em miniatura ganharam jogos de rodinhas de metal. A cultura do skate se desenvolveu na Califórnia e, desde então, ganhou o mundo e se tornou um esporte respeitado.

10. NO AR RAREFEITO

Século 20

 (Caio Gomez/Estúdio ABC)

Os aviões demoraram algumas décadas para se tornar populares: até os anos 1930, os dirigíveis ainda eram mais populares. Mas, conforme o conhecimento humano e as novas tecnologias se aprimoraram, os modelos foram ficando maiores e mais seguros e se provaram muito mais rápidos do que qualquer balão. As aeronaves motorizadas para transporte de passageiros podem ter até 88 metros de comprimento, caso do Antonov An-225, ou voar a 2 550 quilômetros por hora, como fazia, nos anos 1970, outro modelo russo, o Tupolev Tu-144. A evolução foi tão grande que, atualmente, a aviação comercial tem potencial para transportar 3,5 bilhões de pessoas por ano. Os modelos também se tornaram mais modernos: o Airbus A380, por exemplo, pode transportar 800 passageiros.

11. RUMO AO ESPAÇO

1961

 (Caio Gomez/Estúdio ABC)

O primeiro aparelho capaz de levar humanos ao espaço foi um foguete de 4,4 metros de comprimento e 4 725 quilos. Era o Vostok 1, que colocou o cosmonauta Yuri Gagarin a 315 quilômetros da superfície do nosso planeta. Gagarin precisou de 108 minutos para fazer uma volta completa sobre a Terra. Desde então, criamos ônibus espaciais sofisticados. Já os foguetes continuam na ativa – e avançando de maneira acelerada. Em 2017, por exemplo, foi a primeira vez que houve um lançamento e aterrissagem com sucesso de um foguete orbital.

12. TUBOS FUTURISTAS

Século 21?

 (Caio Gomez/)

Quer percorrer os mais de 600 quilômetros que separam Los Angeles de São Francisco em apenas 35 minutos? O Hyperloop, idealizado pelo empresário Elon Musk, promete realizar essa façanha colocando as pessoas dentro de cápsulas lançadas em tubos. E se a viagem for para muito mais longe e durar apenas alguns segundos? É que o teletransporte, no estilo que se vê em Jornada nas Estrelas, também poderia acontecer: a teoria é bem conhecida, o difícil é colocar em prática.

 

Fontes
Herbst, Judith. The History Of Transportation. Twenty First Century Books, 2005.
Wonning, Paul R. A Short History of Transportation. CreateSpace Independent Publishing Platform, 2015.