Clique e Assine SUPER por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Café faz mal à saúde

Por Da Redação Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 31 out 2016, 19h07 - Publicado em 18 mar 2011, 22h00

Ainda há quem acredite que um inocente cafezinho possa trazer prejuízos para a saúde. Mas, hoje em dia, a bebida só é mesmo contraindicada para quem apresenta insônia, osteoporose avançada, irritações no estômago ou hipersensibilidade à cafeína. Para os demais, ela pode ser até mesmo um bálsamo. São muitos os trabalhos que apontam os benefícios da bebida para a saúde: segundo eles, o café seria bom para o coração, ajudaria a prevenir o mal de Alzheimer e reduziria o nível de açúcar no sangue, combatendo a diabetes.

Um estudo divulgado no começo deste ano pela Faculdade de Medicina Jikei, em Tóquio, sugere que o consumo regular de café previne contra as doenças do coração. Os pesquisadores japoneses já andam aclamando o café como o “próximo vinho vermelho”, em referência aos polifenóis da bebida de Baco, reconhecidamente benéficos para as artérias. Segundo os cientistas, os principais ácidos fenólicos do café, o cafeico e o ferúlico, auxiliam o retorno do colesterol para o fígado. Isso aumenta o nível de HDL, o chamado bom colesterol. O experimento foi feito com voluntários saudáveis, que tiveram amostras de sangue analisadas antes do consumo de café ou de água e 30 minutos depois, em um estudo cruzado.

O café também está associado a um menor risco de desenvolver a doença de Alzheimer. A investigação mais recente, que vem da Universidade do Sul da Flórida, nos EUA, foi feita com ratos idosos. Os cientistas davam aos ratinhos o equivalente a 5 xícaras de café por dia, durante dois meses. Após esse período, os bichos apresentaram redução de quase 50% nos níveis da proteína beta-amiloide – em grande quantidade, essas proteínas se depositam ao redor e no interior dos neurônios, provocando perda significativa da memória. “Até agora, as pesquisas se limitaram a medir a quantidade dos marcadores da doença, caso da proteína beta-amiloide”, disse Gary Arendash, líder do trabalho. “Adiamos os testes com seres humanos porque ainda não temos verba suficiente, mas a ideia é estudar os efeitos da cafeína, e não só a do café, em pacientes com Alzheimer.”

 

Quem pode tomar?
Pesquisas sugerem que a cafeína interfere na absorção do cálcio e, por isso, o consumo deveria ser evitado por quem sofre de osteoporose ou quer prevenir a doença. No entanto, outros estudos indicam que só a ingestão acima de 450 miligramas por dia seria prejudicial. E, assim mesmo, no caso de mulheres cuja dieta é pobre em cálcio – menos de 800 miligramas por dia. Como ainda faltam trabalhos conclusivos, aqui vai a sugestão do nutrólogo Durval Ribas Filho: “Três xícaras de café por dia não fazem mal a ninguém, a menos que haja contraindicação médica”.

 

 

O que é que o café tem
A cafeína é apenas uma entre as mil e tantas substâncias presentes no café. Também entram em sua composição sais minerais (ferro, sódio, zinco, cobre e magnésio, entre outros), vitaminas do complexo B, aminoácidos (cisteína, tirosina, valina), lipídios (ácidos graxos livres e triglicerídeos) e açúcares (sucrose, glicose, frutose). Sua grande riqueza, porém, está mesmo nos ácidos clorogênicos – polifenóis antioxidantes que combatem o envelhecimento das células.

Continua após a publicidade

 

 

Mil e uma utilidades
Estes são alguns dos muitos benefícios que o café pode trazer para a sua saúde, segundo estudos da Faculdade de Medicina de Harvard.

Câncer
Consumidores habituais de café correm risco 50% menor de desenvolver tumores de cólon, de mama e retal do que os não bebedores.

Diabetes
A bebida contém substâncias que reduzem o teor de açúcar no sangue, afastando, em parte, o perigo.

Continua após a publicidade

Mal de Parkinson
Pesquisas recentes chegaram à conclusão de que a cafeína previne contra o mal de Parkinson, quando consumida por homens. Com relação às mulheres, os estudos não são conclusivos.

 

 

 

Onde está a cafeína

Bebida – Café comum (240 ml)
Cafeína – 104 a 192 mg

Continua após a publicidade

Bebida – Café expresso (44,3 ml)
Cafeína – 30 a 100 mg

Bebida energética (240 ml)
Cafeína – 70 a 85 mg

Bebida – Chá em infusão ( 240 ml)
Cafeína – 20 a 90 mg

Bebida – Chá gelado (240 ml)
Cafeína – 9 a 50 mg

Bebida – Bebida de cacau (240 ml)
Cafeína – 3 a 32 mg

Continua após a publicidade

Bebida – Coca-Cola light (200 ml)
Cafeína – 26 mg

Bebida – Coca-Cola (200 ml)
Cafeína – 19 mg

Fontes: Associação Brasileira da Indústria do Café e Coca-Cola do Brasil (Abic)

 

Produtores

Continua após a publicidade

1º Brasil – 45,9
2º Vietnã – 19,5
3º Colômbia – 12,3
4º Indonésia – 6,2
5º Etiópia – 6,1
6º Índia – 4,8

 

 

Consumidores
Os dados correspondem ao ano de 2008. *Em milhões de sacas de 60 kg

1º EUA – 21,6
2º Brasil – 17,9
3º Alemanha – 9,5
4º Japão – 7
5º Itália – 5,9
6º França – 5,1

Fonte: Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic)

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.