Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Essa mancha vai virar planetas

Por Da Redação Atualizado em 31 out 2016, 18h35 - Publicado em 31 Maio 1998, 22h00

O primeiro candidato a embrião de sistema solar foi identificado em 1983, ao redor da estrela Beta Pictoris. É uma nuvem de poeira girando em torno da estrela, que deve estar se condensando em novos planetas. Desde então, os astrônomos acharam várias boas candidatas a geradora de mundo. Mas sempre com alguma dúvida, porque o disco de poeira fica ofuscado pelo brilho da estrela-mãe. Não dá para comprovar as observações. Agora, duas equipes de astrônomos, do Observatório de Cerro Tololo, Chile, e de Mauna Kea, no Havaí, confirmaram que existem embriões de planetas junto à estrela HR4796, na Constelação do Centauro. O astro fica a 220 anos-luz da Terra (1 ano-luz mede 9,5 trilhões de quilômetros) e só tem 10 milhões de anos. Segundo os seus descobridores, é um retrato daquilo que deve ter sido a formação do nosso sistema solar.

Publicidade