GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Feito um bandeirante do Cosmo

Só mesmo uma especialista em questões do fim do mundo como a americana Jane Luu para descobrir esquisitices nos confins do Sistema Solar. A astrônoma, do Centro Harvard-Smithsonian para Astrofísica, acaba de achar um corpo que faz o papel de bandeirante dos céus. Como os exploradores que alargaram as fronteiras do Brasil nos séculos XVI e XVII, o bloco de pedra gelada, batizado de T66, extrapola os limites conhecidos do Sistema Solar, a 7,5 bilhões de quilômetros do Sol. Ele vai até quase 20 bilhões de quilômetros, dando voltinhas bizarras entre Netuno e o vazio (veja o infográfico ao lado). Jane fez o achado ao estudar uma fatia muito fina do céu, cerca de 0,06% da área total visível da Terra. Ela mesma admite: ou teve muita sorte, ou devem existir muitos outros corpos desse tipo por lá. “Eles só não foram achados até agora porque sua órbita é maluca, e eles ficam invisíveis quase 90% do tempo”, disse Jane à SUPER.