Re:Bit Re:Bit

Por Atualizado em 29/01/2010



Olha só essa. Em 1987, com Steve Jobs fora da Apple (tinha sido expulso), a empresa fez um vídeo mostrando o Knowledge Navigator: um tablet futurista, cheio de recursos incrivelmente avançados para a época, como touchscreen, internet, e-mail, videoconferência, comandos de voz – e um mordomo virtual que parece o Amaury Jr! Hahaha… Mas descontando a tosquice do vídeo (bem anos 80), era um conceito superlegal. E o mais incrível é perceber que mesmo hoje, 23 anos depois!,o iPad continua aquém dessa proposta. Custava ter incluido pelo menos uma câmera na bagaça? Miguelaram demais. Abs e até segunda!

Update: e a Microsoft disse que o iPad é "engraçado". Debochou.

Por Atualizado em 28/01/2010

Antes de tudo, obrigado. Graças a vcs, que vieram em peso (514 comentários!), nossa transmissão ao vivo do lançamento, ontem, foi muito legal. Precisamos fazer mais vezes. Então: vamos falar sobre o iPad?

Ok, a expectativa era quase irreal. Afinal, o que a gente queria? Que a Apple reinventasse as leis da física e aparecesse com uma tela mágica, feita de papel eletrônico colorido, dobrável, 3D, de alta resolução e além de tudo barata? É, era isso. Não foi isso o que Steve Jobs apresentou. Mas o iPad é um enorme passo para o mercado de tecnologia – porque, basicamente, a Apple inventou uma nova categoria de produto, que pode matar os netbooks. E isso levanta algumas questões.

1. Como e-reader. Por mais que você goste da Apple, não vai querer ler um livro nessa tela – um LCD comum, como o do seu computador. Cansa. E revistas, dá pra ler? Dá. Eu assino, porque é mais barato, algumas importadas em versão digital. E nos últimos meses, as maiores editoras do mundo -donas da Wired e da Time, entre outras- disseram estar desenvolvendo revistas digitais para o iPad. Mas você ouviu alguma coisa sobre isso ontem? Ainda está para surgir o conteúdo que tornará o iPad realmente irresistível.

2. Como computador. Como você precisa segurar o iPad com uma das mãos, só dá para digitar ‘catando milho’. Mas o iPad tem uma enorme vantagem sobre qualquer netbook – o sistema de navegação touchscreen e com zoom, igualzinho ao do iPhone. É muito, muito, muito melhor navegar no iPad, que roda bem rápido, do que em qualquer netbook com o (fraco) processador Atom. E a bateria também é show. Aguenta muito mais que a de qualquer netbook.

3. Como compra. Você encontra o Acer Aspire One, o mais simples dos netbooks, por R$ 750. Já o iPad vai chegar ao Brasil custando pelo menos o dobro, e provavelmente o triplo. Mesmo considerando que se trata de um produto Apple, todo estiloso, é um preço alto. Por isso, os netbooks não desaparecerão tão cedo – mesmo considerando que, em vários aspectos, o iPad é bastante superior a eles.

* * *

Em suma: a Apple tinha que lançar o tablet. O mercado estava exigindo. Não deu pra fazer a tela de OLED? Não deu (o preço passaria de US$ 1000). Mas tudo bem. A Apple, mais uma vez, está de parabéns. Só achei um pouco antipático cobrar US$ 130 a mais pelo 3G. Isso foi um chute na canela. E, pelo amor de deus, habilitem o Flash no navegador!

Por Atualizado em 27/01/2010

Por Atualizado em 26/01/2010

 

E aí, amigos da SUPER! Como vcs perceberam, há alguns meses abandonei este blog. Não disse tchau porque não cheguei a uma decisão – todo esse tempo, fiquei pensando se deveria voltar ou parar de vez. Mas quando vi este seeensacional vídeo aí de cima, senti que estava na hora. Em homenagem à Campus Party e sua "gema digital", o Re:Bit está de volta!

Afinal, nós temos história juntos. No primeiro ano do evento, em 2008, não fui 

e não gostei – e acabei sendo massacrado por isso, com direito a protestos e manifestações no evento. Ui ui ui. Em 2009, decidi fazer a coisa certa e ir até lá (vestido de coelho), e encontrei várias coisas curiosas e legais – como os índios Hã Hã Hãe, o criador da Godiva de Irajá e o maconhagate da Campus
Não haveria momento mais propício para relançar o Re:Bit. Porque estou cheio de novidades bombásticas – vc sabia que a Apple vai se aliar à Microsoft, as televisões 3D são uma farsa e a briga entre Google e China é uma conspiração? Vem chumbo grosso por aí. Mas hoje vou dar um rolê na Campus Party e volto amanhã à tarde, com tudo sobre o tablet da Apple (é OLED ou não é?). Welcome back!

Por Atualizado em 28/08/2009


Pintou uma notícia curiosa esses dias: o novo sistema operacional da Apple

(o OS X 10.6, vulgo Snow Leopard), que está chegando ao mercado, vem com antivírus embutido. Achei meio estranho -afinal, a Apple não adora dizer que Mac é imune a vírus?- e não falei nada, mesmo pq não deu tempo (o trampo aqui está intenso). Mas agora o causo se confirmou, e ficou ainda melhor. O tal antivírus existe mesmo, gente – mas só é capaz de barrar dois vírus. Hahahahaha…