GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Como as formigas vão às compras

Biólogo argentino Flavin Roces pesquisou o esforço físico das formigas cortadeiras.

Por muito tempo, os cientistas ficaram intrigados com algumas formigas cortadeiras – do tipo da saúva – que transportam pedacinhos de folha quando estão perto do formigueiro e grandes nacos quando visitam locais distantes. Pode não parecer uma boa estratégia, mas o biólogo argentino Flavin Roces, da Universidade de Buenos Aires, fez as contas. Ele computou o esforço de formigas criadas em laboratório – as Acromyrmex lundi. Em vez de folhas, ofereceu-lhes películas artificiais – com cheiro de folha, para disfarçar -, todas com a mesma espessura, para compara o peso que elas carregariam.

No final, Roces demonstrou que essas formigas dão grande valor à energia que gastam. Se andam pouco e despendem pouca energia, cortam folhas pequenas com até metade do seu peso. Mas se caminham mais, trazem folhas maiores. “Assim como os seres humanos, que, quando vão a um supermercado distante, também fazem comprar maiores” compara Roces. Para ele, matematicamente, esse é o método mais eficiente. Apesar disso, nem todas as formigas o empregam. “As saúvas, por exemplo, trazem folhas de qualquer tamanho, de qualquer distância”, lembra o biólogo Francisco Moriconi, da Escola Superior de Agronomia Luiz de Queiroz, de Piracicaba, São Paulo.