Assine SUPER por R$2,00/semana
Imagem Blog

Oráculo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por aquele cara de Delfos
Ser supremo detentor de toda a sabedoria. Envie sua pergunta pelo inbox do Instagram ou para o e-mail maria.costa@abril.com.br.
Continua após publicidade

Os aviões sempre andam na linha mais reta possível entre dois pontos?

Sai um voo a cada 15 minutos entre Rio de Janeiro e São Paulo. Agora imagine se todos fizessem a mesma rota.

Por Maria Clara Rossini
Atualizado em 25 nov 2023, 09h37 - Publicado em 17 nov 2023, 08h35

Não, embora os caminhos sejam tão curtos quanto possível. Para evitar colisões, existem as chamadas aerovias. Essas rotas imaginárias, criadas pelas autoridades aeronáuticas de cada país (no caso do Brasil, o DECEA), levam em conta movimento, clima, proximidade entre aeroportos, áreas restritas etc.

Além da trajetória, as aerovias também delimitam a altitude que deve ser seguida. Dois aviões podem usar a mesma estrada aérea ao mesmo tempo, mas em altitudes diferentes. A distância mínima entre duas aeronaves é 1.000 pés (305 metros) ou 2.000 pés (610 metros) em alguns casos.

“Se durante um voo houver necessidade de desvio de rota, ele deve ser feito por outra aerovia. Nunca fora delas”, diz Jorge Henrique Bidinotto, professor do Departamento de Engenharia Aeronáutica da USP de São Carlos.

Qualquer mudança de rota deve ser autorizada pelo Controle de Tráfego Aéreo, que monitora as aeronaves por meio de equipamentos de navegação. As aerovias e informações de navegação estão explicitadas nas cartas de rota. A mostrada abaixo corresponde à região Sudeste do Brasil:

Continua após a publicidade
-
(Reprodução/Reprodução)

Essas rotas surgiram após a 2º Guerra Mundial, com o aumento do tráfego aéreo e riscos de acidentes. Antes disso, as aeronaves geralmente seguiam o menor trajeto possível entre dois aeroportos.

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A ciência está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por SUPER.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.