Clique e Assine SUPER por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

A gema do ovo aumenta o colesterol

Por Da Redação Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 31 out 2016, 19h07 - Publicado em 18 mar 2011, 22h00

Um ovo tem em média 210 miligramas de colesterol. É coisa pra chuchu. Para ingerir a mesma quantidade, você precisaria comer 300 gramas de pão de queijo, um pacote de manteiga, 500 gramas de almôndega ou 2 quilos de biscoito de polvilho. Como os médicos recomendam um consumo de até 300 miligramas de colesterol por dia, um único ovo já preenche quase toda a cota.

Falando assim, parece até que cortar o ovo da dieta é a melhor saída para evitar doenças cardiovasculares, certo? Errado. Acontece que a quantidade de colesterol de um alimento não tem impacto direto sobre o colesterol plasmático (do sangue). O mecanismo é complexo e depende de fatores genéticos, consumo de gorduras saturadas e trans, falta de atividade física e dieta pobre em fibras. Ou seja: ao comer um ovo, acontece uma variação do colesterol, mas ela vai depender de outros fatores – e com certeza será inferior a 210 miligramas.

Um estudo realizado em 1999 colocou o ovo definitivamente no lugar dos mocinhos. Ele foi levado a cabo durante 8 anos pelo médico Frank Hu, professor de nutrição da Escola de Saúde Pública de Harvard, nos EUA. A equipe analisou 38 mil homens entre 40 e 75 anos e 80 mil mulheres entre 34 e 59 anos, que adicionaram diferentes quantidades de ovo à dieta normal. Hu concluiu que o consumo de até um ovo por dia não teve impacto significativo sobre o risco de doenças cardiovasculares e derrame em pessoas saudáveis. O risco aumentou apenas entre os diabéticos.

A preocupação com o colesterol é tão grande que muita gente se esquece dos benefícios do ovo em uma dieta equilibrada. Além de ser rico em proteínas, tem minerais como ferro e zinco. É também um dos poucos alimentos que contêm vitamina D. Apenas um terço de suas gorduras são saturadas, contra 60% das de um requeijão. E tudo isso por 75 calorias – menos que uma banana.

Continua após a publicidade

Aumento do colesterol depende de fatores genéticos, consumo de gorduras, falta de atividade física e de fibras.

Onde está o colesterol
*MG de colesterol por 100 g de alimento

Bacalhau refogado – 112
Pintado assado – 126
Manteiga – 200
Camarão cozido – 241
Lambari frito – 246
Lula grelhada – 260
Manjuba frita – 270
Ovo cozido – 397
Fígado grelhado – 601
Coração de frango grelhado – 280

Fonte: Tabela Brasileira de Composição de Alimentos da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.