CIÊNCIA

O homem moderno evoluiu dos macacos

Fique tranquilo, nós não somos a evolução da Chita. Mas tivemos um antepassado em comum, há mais de 6 milhões de anos

Se Charles Darwin visse alguém usar sua Teoria da Evolução para afirmar que seres humanos são descendentes de macacos, certamente morreria de raiva. Ele jamais disse isso. Embora chimpanzés e gorilas modernos lembrem bastante as criaturas que deram origem ao homem (veja foto ao lado), nenhum deles é nosso ancestral. Mas temos com esses bichos, isto sim, um antepassado em comum, que viveu há mais de 6 milhões de anos em algum lugar da África. Se pudéssemos ressuscitá-lo, a criatura seguramente se pareceria com um macaco - afinal, ela também foi uma espécie de primata. Mas teria detalhes anatômicos que não existem em nenhum animal que conhecemos hoje.

O conceito equivocado de que "viemos dos macacos" tem origem na ideia mais equivocada ainda de que a evolução é um processo linear, no qual novas espécies vão substituindo outras. Ora, os humanos não substituíram chimpanzés, gorilas ou orangotangos. Esses animais estão por aí, dividindo o planeta conosco. O que ocorreu é que nosso ancestral comum - aquele, que viveu em solo africano há pelo menos 6 milhões de anos - acabou dando origem a duas linhagens distintas (provavelmente em virtude de mudanças climáticas e outros fatores ambientais). Uma delas seguiu a trilha evolutiva que resultaria nos macacos de hoje. A outra, contudo, percorreu um caminho diferente, até chegar ao homem moderno. Ou seja: somos primatas, sim, tanto quanto os chimpanzés. Até nossos genes são quase os mesmos, 90% iguais. Mas isso não quer dizer que sejamos a evolução da Chita! Tivemos um antepassado em comum, só isso.

 

 

 

publicidade

anuncie

Super 331 - Medo Nunca as pessoas sofreram tanto com medos, fobias  e ansiedade. O motivo: estamos sendo manipulados. Saiba como escapar e viver em paz. Assine a Super Compre a Super

Superinteressante ed. 331
abril/2014

Medo
Nunca as pessoas sofreram tanto com medos, fobias e ansiedade. O motivo: estamos sendo manipulados. Saiba como escapar e viver em paz.

- sumário da edição 331
- folheie a Superinteressante

Você está na área: Ciência

publicidade

anuncie