GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Seu filho tem problemas para dormir? Dê peixe pra ele

Estudo comprova que comer peixe uma vez por semana melhora a qualidade do sono e o QI das crianças

Um dos maiores pesadelos de pais com filhos pequenos é fazê-los dormir. É um tal de implora daqui, convence dali para a criança ir pra cama e, de fato, pegar no sono que acaba com as energias ( e a paciência) de qualquer um.

Mas uma pequena mudança na dieta das crianças pode ser uma vitória fácil para o time dos pais com filhos insones. Cientistas da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos comprovaram que crianças que comem peixe uma vez por semana dormem melhor e têm QI mais alto que aquelas que consomem a carne com menor frequência.

Estudos anteriores já haviam demonstrado que o ômega 3 dos ácidos graxos encontrado nos peixes era benéfico para a melhora da inteligência e do sono, e que dormir bem aumenta o QI. Mas o time de cientistas da Universidade da Pensilvânia foi pioneiro ao relacionar as três variáveis ao mesmo tempo.

Veja também

Para chegar a essas conclusões, os pesquisadores perguntaram a frequência com que 541 crianças entre 9 e 11 anos comiam peixe e mediram o QI delas. Os pais dos pequenos responderam questões sobre a qualidade do sono dos filhos.

A equipe de cientistas percebeu que aqueles que costumavam comer peixe semanalmente marcaram 4.8 pontos a mais no teste de QI que as crianças que raramente ou nunca consumiam a carne. O QI daqueles que disseram que peixe fazia parte do cardápio às vezes foi 3.3 pontos mais alto. Eles também notaram que o consumo maior de peixe estava relacionado com uma menor quantidade de problemas de sono, o que indica que a criança conseguia aproveitar melhor a noite de sono.

Os cientistas recomendam que se faça um esforço para que a carne seja incluída na dieta a partir dos dois anos de idade para que a criança se acostume ao cheiro e ao gosto do alimento, e que, aos poucos, o peixe seja mais frequente no prato dos pequenos.

O estudo foi publicado no periódico Scientific Reports, da Revista Nature.

Fica a dica para os pais e mães insones: mais fácil trocar o bife por peixe que convencer uma criança a dormir.

Veja também