Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Publicidade
Bzzzzzz Por Associação Brasileira de Estudos das Abelhas (ABELHA) A Terra é dos insetos, você só vive aqui porque eles deixam. Um blog para despertar a curiosidade de mamíferos que matam mosquitos e correm de abelhas.
Embora a visão de larvas em um cadáver não seja agradável, elas podem revelar o tempo transcorrido desde a morte e substâncias tóxicas no corpo da vítima.
Menos de 1% das 14 mil espécies de formigas conhecidas têm algum potencial para causar danos a humanos. E sua importância se manifesta de maneiras silenciosas em nossas vidas.
Existe apenas uma espécie de vespa capaz de polinizar a planta, e todo seu ciclo de vida gira em torno do figo. Agora, agricultores paulistas planejam trazer esses insetos especialistas para impulsionar a produção nacional.
Elas vêm do interior do ralo e avisam quando está na hora de lavar a sala do trono – pois consomem matéria orgânica humana acumulada nos cantinhos do box.
Os vegetais não viram salada passivamente: liberam substâncias tóxicas para se defender, e contam com a ajuda de animais parceiros para lutar.
Não se sinta incompetente: a seleção natural forneceu à mosca um impressionante aparato de detecção e fuga, com que o sapiens é grande demais para lidar.
Enquanto algumas flores absorvem radiação solar para criar manchas de calor atraentes em suas pétalas, outras produzem o próprio calor – algo muito convidativo para um inseto passar a noite e economizar energia em seu metabolismo.
Além de trocarem pequenas amostras de patógenos para se imunizarem, esses insetos evitam locais infestados, avisam os parceiros de ninho quando estão doentes e usam substâncias antissépticas.
A polinização é boa para as abelhas, que obtêm alimento, e para as plantas, cujo pólen pega carona nos insetos. Tão boa que, quando o polinizador está chegando, a Oenothera drummondii corre para preparar um agradinho.
Existem mais de 250 espécies de abelha no Brasil que não têm um traseiro pontiagudo. E elas se defendem de jeitos bem criativos.
Publicidade