Assine SUPER por R$2,00/semana
Imagem Blog

Oráculo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por aquele cara de Delfos
Ser supremo detentor de toda a sabedoria. Envie sua pergunta pelo inbox do Instagram ou para o e-mail maria.costa@abril.com.br.
Continua após publicidade

As HQs da Mônica permitem concluir em que época e região o Piteco viveu?

A bagunça cronológica já começam na convivência com Horácio, o dinossauro.

Por Bruno Vaiano Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 27 nov 2023, 15h04 - Publicado em 16 nov 2023, 14h35

Mais ou menos, já que as informações fornecidas pelas HQs são conflitantes. O primeiro problema é que Piteco caça dinossauros – coisa impossível na vida real, já que esses répteis foram extintos 65 milhões de anos antes da origem dos primeiros primatas do gênero Homo, como nós. Ou seja: os hábitos alimentares não permitem concluir nada plausível sobre a localização de Piteco no tempo e no espaço. 

O nome de Piteco, por sua vez, remete ao Pithecanthropus Erectus, nome científico antigo do hominídeo que hoje é conhecido como Homo erectus, um ancestral do Homo sapiens que viveu entre 1,8 milhão e 200 mil anos atrás. O erectus também deu origem aos neandertais e denisovanos conforme se espalhou pela a Eurásia a partir da África. Legal: temos um recorte de tempo mais sólido, agora. 

A roupa de Piteco claramente é uma pele de mamífero (o que é um problema, dado que mamíferos com porte suficiente para fazer uma boa roupa só surgiram após a extinção dos dinossauros, com os quais Piteco convive. Mas vamos ignorar a existência de Horácio, para o bem da lógica). 

Não há registro arqueológico de que o erectus usasse roupas. A evidência mais antiga de hominídeos usando vestimentas de pele é de 170 mil anos atrás, ou seja: até onde sabemos, apenas os Homo erectus derradeiros, mais recentes, tiveram alguma chance de conhecer o conceito de roupa – se é que algum conheceu. Ou seja: Piteco viveu há 200 mil anos, mais ou menos, e foi um dos poucos Homo erectus que conviveram com o Homo sapiens

Originalmente, a clava de madeira de piteco tinha um prego – o que tampouco faz sentido, já que o Homo erectus tinha apenas ferramentas de pedra lascada, e a metalurgia foi uma invenção posterior do sapiens. Nas HQs mais recentes, porém, ele não carrega mais a arma, o que ajuda a nossa tentativa de datação. 

Sobre o lugar: sabe-se que Piteco vive na Aldeia de Lem. Não há nenhum local da vida real chamado “Lem”: o nome provavelmente é uma referência às histórias de Brucutu. Essa é uma HQ americana publicada desde 1932 que narra justamente a vida de um homem das cavernas com um dinossauro de estimação. Ele habita o Reino de Moo, que é inimigo do Reino do Lem (sim, exatamente com a mesma grafia). 

Continua após a publicidade

O Reino de Lem do Brucutu é uma referência ao continente fictício da Lemúria, cuja existência era motivo de especulação séria entre pesquisadores do século 19. Trata-se de uma massa de terra que hoje estaria submersa no Oceano Índico, e que na pré-história teria ligado o subcontinente indiano à ilha de Madagascar e à Austrália. Lemúria é como Atlântida: não há qualquer evidência de que tenha existido. 

Pergunta de @kaltowski, via Instagram.

Graphic MSP - Piteco. Ingá

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A ciência está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por SUPER.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.